Por Esmael Morais

Presidente da Abcam, que é tucano, perde o controle do ‘caminhão’ na greve

O presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) José da Fonseca Lopes, o Fonseca, é tucano há 20 anos. Ele já foi candidato a deputado federal em 1998 e já não controla o ‘caminhão’ na greve dos caminhoneiros autônomos. Segundo a Folha, o presidente da Abcam, além

Publicado em 30/05/2018

O presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) José da Fonseca Lopes, o Fonseca, é tucano há 20 anos. Ele já foi candidato a deputado federal em 1998 e já não controla o ‘caminhão’ na greve dos caminhoneiros autônomos.

Segundo a Folha, o presidente da Abcam, além de tucano, também é pelegão. Faz três cantos, segundo a reportagem. A sede da entidade que ele dirige funciona na sede da patronal Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Fonseca é vice-presidente essa organização patronal (olha aí o locaute, Michel Temer!).

O presidente da Abcam assinou o “acordo” com Temer no domingo (27), mas foi rejeitado pela categoria. Os caminhoneiros continuam até hoje parados nas rodovias brasileiras.