“Os privilégios estão no judiciário”, afirma Gilmar Mendes

O ministro do STF Gilmar Mendes prolata um histórico voto, nesta quinta (3), ao desmistificar o debate acerca do foro privilegiado. Para o magistrado, os verdadeiros privilégios estão no judiciário. “O problema do Brasil é o foro privilegiado? Quanto engodo. Quanta enganação”, disse.

Gilmar Medes afirmou que a solução de problemas punitivos está na justiça estadual. Ele também criticou os salários dos juízes, os privilégios, e a consequente falta de aparelhamento nas comarcas.

“O Brasil é um dos países que mais gastam no aparato judicial para ter essa justiça que está aí”, fuzilou o ministro do STF.

“Os juízes têm férias de 60 dias. Com esse tempo de parada é impossível administrar um boteco”, continuou. “Queima-se recursos que poderiam ser utilizados no sistema”.

Em seu voto sobre o foro privilegiado, Gilmar revelou que os privilégios do ministério são ainda maiores.

“Falta uma lei que coíba o abuso de autoridade no país”, disse o ministro ao lembrar dos abusos nas investigações da lava jato.

Ao argumentar sobre o falso debate do foro privilegiado, Gilmar asseverou que “não é proibido iludir o povo, apenas é cruel”.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.