Moro diz que Lula também tirou fotos com tucanos; seria inveja?

Para justificar suas badalações ao lado do ex-prefake de São Paulo, João Doria, além das fotos com Aécio Neves e outros tucanos de alta plumagem, o juiz Sérgio Moro afirmou que Lula também já foi fotografado com políticos do PSDB. Essa foi a resposta dada pelo magistrado que condenou Lula sem provas ao pedido de suspeição feito pela defesa do ex-presidente.

Mas Moro esquece que a natureza de seu cargo é bem diferente da presidência da República que foi exercida por Lula por oito anos. Era de se esperar que o presidente mantivesse relações republicanas e participasse de eventos com os governantes das outra esferas e de todos os partidos. Muito deferente da postura esperada, e determinada por lei, para os juízes, que não deveriam confraternizar com as partes ou com interessados diretos por seus julgamentos.

Ou seria pura e simples inveja do magistrado que extrapola o seu papel e quer ser “estrela”, “herói nacional” e passa a agir com motivação política?

Em despacho negando o pedido de suspeição, Moro afirmou que uma fotografia em evento social “nada significa além de que as pessoas ali presentes tiraram uma fotografia”. Moro negou estar apoiando Doria, mas o ex-prefake usou as fotos para se auto promover.

“Noite especial aqui em NY ao lado de duas pessoas que admiro: ex-prefeito de NY, Mike Bloomberg e o Juiz Sergio Moro, homenageados no “Person of the Year Awards” (Personalidade do Ano), prêmio que também tive a honra de receber no ano passado”, escreveu Dória em suas redes sociais ao publicar as fotos.

Apesar da negativa, Moro reconheceu que “seria de fato melhor para qualquer juiz evitar fotos com quaisquer agentes políticos, independentemente de seu mérito”. Então, porque ele não se declarou impedido de julgar Lula?

Com informações do Yahoo.

Comentários encerrados.