Moradores de prédio que pegou fogo em São Paulo não tinham relação com MTST

Um prédio ocupado por 90 famílias pegou fogo e desabou na madrugada desta terça (1º), por volta das 3 horas. O imóvel de 26 andares na Avenida Rio Branco, região do Largo do Paissandu, serviu no passado como instalações da Polícia Federal em São Paulo.

Ao menos três pessoas estão desaparecidas após o incêndio, que não se sabe ainda ter sido criminoso ou não.

Diferente do que faz crer a mídia, os moradores não se consideravam uma ocupação (eles pagavam aluguel) e não tinham relação alguma com o Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST) de Guilherme Boulos.

Após o incêndio, parte da Avenida Rio Branco foi interditada em virtude dos escombros do desabamento do edifício.

O prédio em questão pertencia à União e foi “ocupado” porque estava abandonado desde 2009.

Assista ao vídeo: