Membro Comissão da Verdade critica Michel Temer por decreto que autoriza uso das Forças Armadas contra caminhoneiros

O advogado Daniel Godoy Junior, membro da Comissão Estadual da Verdade do Paraná, neste sábado (26), se manifestou contrário ao decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), de Michel Temer, que autoriza o emprego das Forças Armadas contra os caminhoneiros em greve há seis dias.

“Não me recordo — desde o fim da ditadura militar — da intervenção articulada entre o STF e o Executivo, se sobrepondo a autonomia dos governadores e prefeitos, requisitando as PMs e, na prática, suprimento o poder local. É o que possibilita o decreto”, condenou.

Ao Blog do Esmael, o advogado disse que está na hora de a esquerda e as centrais sindicais trocarem as “notas” e a “retórica” por mobilizações concretas e contundentes em apoio aos caminhoneiros. “A paralisação dos caminhoneiros é vitoriosa porque tem apoio da sociedade, que também é atingida pelos aumentos abusivos dos combustíveis”, analisou Godoy Junior.

O membro da Comissão da Verdade apontou no decreto GLO um retrocesso jamais visto desde a promulgação da Constituição Cidadã de 1988. Ou seja, ‘o Brasil voltou 30 anos e 2’.