Por Esmael Morais

Governadora do Paraná poderá demitir ex-chefe de gabinete de Beto Richa

Publicado em 11/05/2018

A governadora do Paraná Cida Borghetti (PP), publicou um vídeo nas redes sociais, indicando que poderá exonerar o ex-chefe de gabinete do ex-governador Beto Richa (PSDB). Deonilson Roldo, atual diretor da Copel, foi flagrado em áudios intermediando uma megalicitação em favor da Odebrecht, segundo a IstoÉ. Ele foi nomeado na estatal de energia após renúncia de Richa para concorrer ao Senado.

LEIA TAMBÉM
Sérgio Moro tem áudios de propina da Odebrecht para Beto RichaSérgio Moro tem áudios de propina da Odebrecht para Beto Richa

“Não aceitarei desvio de conduta de nenhum membro do governo”, disse ela durante criação da Divisão de Combate à Corrupção no Governo do Paraná.

A reportagem na revista IstoÉ, desta semana, traz áudios que comprometem tanto Richa quanto Deonilson — recém-nomeado na diretoria de Gestão Empresarial da Companhia Paranaense de Energia. Segundo a publicação, o ex-chefe de gabinete lutava em favor da Odebrecht em troca de propina de R$ 2,5 milhões para a campanha de reeleição de Beto Richa.

A obra em questão é uma parceria público-privada (PPP) feita pelo governo do Paraná, em 2014, para duplicar 207 km da PR-323. A concessão para explorar pedágio por 30 anos era estimada em R$ 7 bilhões.

“Qualquer membro do governo, de qualquer escalão, assessor, cargo comissionado, servidor de carreira, eu não aceitarei. Ou pede demissão ou será demitido”, frisou a governadora Cida Borghetti na primeira reunião da Divisão de Combate à Corrupção no Governo do Paraná.

LEIA TAMBÉM
Requião pede cadeia para Richa

Assista ao vídeo: