Em apoio aos caminhoneiros, metalúrgicos de São José Campos atrasam a produção e defendem a greve geral

A greve nacional dos caminhoneiros recebeu o apoio dos metalúrgicos de São José dos Campos e região, nesta segunda-feira (28). Em diversas fábricas, mobilizados pelo sindicato, os trabalhadores realizaram assembleias em solidariedade à categoria. Houve atrasos em quatro fábricas, inclusive na Embraer.

Neste dia de mobilizações, os metalúrgicos também reivindicaram que as centrais sindicais convoquem uma greve geral pela saída do presidente Temer e contra todos os ataques que vem sendo realizados por esse governo – como as reformas trabalhista e da Previdência.

As assembleias começaram cedo na região. Na Embraer, houve assembleias no primeiro turno, com os funcionários da produção, e turno administrativo. Em ambas, os trabalhadores aprovaram apoio à luta dos caminhoneiros.

Também houve assembleias na JC Hitachi, Friuli e Prolind, com atraso na entrada dos trabalhadores. Na Hitachi, os trabalhadores pararam uma hora. Na Prolind, o atraso chegou a duas horas.

Comentários encerrados.