Datafolha demite Parente: 87% apoiam greve dos caminhoneiros e rejeitam pagar a conta

O instituto Datafolha demitiu nesta quarta (30) o presidente da Petrobras, Pedro Parente, ao divulgar que 87% dos brasileiros apoiam a greve dos caminhoneiros e rejeitam pagar a conta dos aumentos abusivos. A paralisação chegou ao 10º dia nesta quarta (30).

LEIA TAMBÉM
Greve dos caminhoneiros entra no 10º dia; Parente pode cair hoje

A sociedade apoia as manifestações dos caminhoneiros porque ela é contra os aumentos abusivos da Petrobras que, desde outubro de 2016, atrela os reajustes dos combustíveis à variação do dólar e á cotação internacional do petróleo. Traduzindo: os trabalhadores ganham em real, mas pagam o gás de cozinha e a gasolina em dólar; nesse período foram 223 aumentos.

O Datafolha informa ainda que 56% dos entrevistados acham que a paralisação deve seguir em diante, ou seja não deve parar. Para 92%, as reivindicações dos caminhoneiros são justas.

O instituto Datafolha afirma que entrevistou 1.500 pessoas nesta terça (29), por meio de telefone, e estipulou margem de erro de 3 pontos.

Comentários encerrados.