O tema é: segurança pública

O deputado Requião Filho (MDB) afirma que quando a oferta de emprego é grande e as pessoas vivem com dignidade, o policiamento ostensivo dá lugar ao policiamento comunitário, sendo a polícia uma grande parceira da sociedade. “A desigualdade social também é um grande fator no crescimento criminal”, escreve.

O tema é: segurança pública

Requião Filho*

Estamos observando a primeira intervenção em um Estado brasileiro decretada após a Constituição Federal de 1988. A alegação oficial para tanto seria o colapso da segurança pública no Estado do Rio de Janeiro.

Sem adentrar na constitucionalidade ou não do ato, o que desejo ressaltar hoje é o caos de insegurança que assola não apenas o Rio, mas todo o país.

Eu sou um apaixonado pelo tema e várias de minhas bandeiras estão intimamente ligadas à segurança pública.

No Paraná, hoje, só para que saibam, além das peripécias diariamente vivenciadas, como coletes balísticos vencidos, viaturas encostadas, sem combustível, corte de benefícios… os Policiais Militares chegaram ao ponto de serem obrigados a compartilhar seus equipamentos individuais de segurança. Não acredito que nosso Estado tenha vivenciado, em sua história, situação semelhante.

Neste ano, a capital paranaense já presenciou inúmeros arrastões nos ônibus urbanos, em vários municípios vimos graves cenas de roubos a bancos cinematográficos, em todo o Estado, com pessoas ilegalmente armadas, tirando vidas inocentes, crimes passionais etc.

Uma coisa é certa, todos estão cansados de viver com medo.

Quando capacitamos o policiamento militar e civil, quando damos condições dignas de trabalho e remuneração, contribuímos para uma segurança pública de qualidade.

Quando a oferta de emprego é grande e as pessoas vivem com dignidade, o policiamento ostensivo dá lugar ao policiamento comunitário, sendo a polícia uma grande parceira da sociedade. A desigualdade social também é um grande fator no crescimento criminal.

Se as pessoas se identificam com a sua comunidade, se são orgulhosas dos bairros que habitam, das escolas que frequentam, a segurança cresce.

Ao lado de tudo isso, quando investimos em educação, em promoção de emprego e renda, de forma séria e comprometida, também reduzimos os índices de criminalidade.

Não há dúvidas que alguma solução eficaz deve ser encontrada e que o caos atual não pode se perpetuar. Para tanto, medidas sociais são grandes instrumentos de apoio para um Estado mais seguro.

Tenho certeza que se construirmos um Estado sério, livre de corrupção, com ênfase em educação, não haverá espaço para a criminalidade.

O Paraná merece um destino melhor. A nossa casa e a nossa família merecem estar seguras e em paz.

*Requião Filho é deputado estadual pelo MDB do Paraná.

Comentários encerrados.