Novas caravanas e vigílias por ‘Lula Livre’ surgem no país

| Comente agora

Novas vigílias e caravanas estão se organizando em todo o país. Há uma semana preso em Curitiba, a solidariedade ao ex-presidente Lula continua crescendo.  Acampamentos em Brasília e Fortaleza, Caravanas no Piauí e atos políticos estão programados para a próxima semana em Belo Horizonte, Salvador e Santa Catarina. Bancadas dos partidos de esquerda – PT, PSOL e PCdoB – em diversas Assembleias Legislativas preparam novas ações de apoio ao petista.

 Em Brasília, o acampamento já conta com mais de 400 homens e mulheres vindos de Goiás, Minas Gerais, Tocantins, São Paulo e Bahia. Neste sábado, um ato debateu a judicialização da política.

Fortaleza

Na Praça da Justiça Federal, no Centro de Fortaleza, são cerca de 1.500 companheiros e companheiras de diversos municípios do Ceará organizados nas Frentes Brasil Popular e Povo Sem medo.

Assim como em Curitiba, o sábado de resistência começou com um ato em homenagem à memória de Marielle Franco, vereadora assassinada covardemente há um mês no Rio de Janeiro. A atividade foi organizada pelas mulheres das Frentes, que ainda pela manhã debateram a participação das negras na política.

Neste sábado (14) pela tarde, uma oficina de produção de materiais foi organizada para um novo ato em memória da vereadora. Durante todo o dia, aconteceu no acampamento a Feira Cultural da Reforma Agrária com produtos provenientes de vários assentamentos do estado.

No Piauí, caravana percorre 12 municípios, como Demerval Lobão, Lagoa e Monsenhor Gil, levando a luta pela liberdade de Lula e a denúncia da perseguição jurídico-midiática e mantendo viva a promessa de sermos, do lado de fora, as pernas e a voz do ex-presidente.

As bancadas nas Assembleias Legislativas também estão mobilizadas. Um grupo de deputados e deputadas estaduais do PT, do PSOL e do PCdoB está promovendo o #OcupaAssembleias, que promoverá atos ao longo da semana em vários estados. Já houve mobilização na Bahia e já programação para Minas Gerais (na segunda) e Santa Catarina (na terça).

A partir das 17h, um ato em Defesa da Democracia e de Lula Livre reuniu deputados, ex-deputados, liderança religiosas, juristas, movimentos estudantil, de mulheres e feministas, sociais e comunitários, centrais sindicais e partidos.

*Com Agência PT de Notícias/ Foto de Joka Madruga