MST ocupa fazenda de Oscar Maroni, dono da Boate Bahamas

| Comente agora

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou na segunda-feira (16) uma fazendo do “magnata do sexo”, Oscar Maroni. Conhecido pelas extravagâncias na Boate Bahamas em São Paulo, Maroni comemorou a prisão de Lula decorando a “casa de tolerância” com cartazes do Juiz Sergio Moro e da presidente do STF, Cármen Lúcia.

Cerca de 300 integrantes MST participam da ocupação da Fazenda Santa Cecília, que fica em Araçatuba, interior de São Paulo. Esta é quarta ocupação do movimento na área do empresário. A fazenda possui cerca de 700 hectares, e já esteve envolvida em processos trabalhistas. O MST exige que a área seja destinada à Reforma Agrária.

Autodenominado “magnata do sexo”, Maroni foi acusado pelo Ministério Público de São Paulo de manter casa de prostituição e de “facilitar ou induzir a prostituição alheia” no Bahamas.

O empresário foi condenado em primeira instância em 2011, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o absolveu em outubro de 2017.

A ocupação faz parte da jornada de lutas pela reforma agrária e também é um protesto contra a prisão do ex-presidente Lula.

Com informações do Brasil de Fato