Igreja Católica é alvo de fascistas nas redes sociais em plena Páscoa

A demência fascista não tem limites e atira em tudo que se move na direção dos direitos humanos. Neste domingo(1) em que a comunidade cristã comemora a Páscoa, as milícias digitais do fascismo operam nas redes sociais uma tosca campanha contra a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).  Em páginas nas redes sociais, surgiram argumentos atribuindo um caráter comunista à atuação da CNBB, organismo da Igreja Católica. Um dos motivos do ódio dos fascistas foi a escolha do tema da campanha da Fraternidade 2018: “Fraternidade e a superação da violência”.

Uma internauta publicou mensagem nas redes em que afirma: “Católicos, não sigam orientações da CNBB e de padres comunistas. Não se deixem enganar pelo papa comunista. Esse papa que telefonou pra família da vereadora comuna morta no Rio, nunca fez nenhuma ligação para famílias de vítimas dessa guerra. Quem é cristão SIGA CRISTO!”.

O colunista Ancelmo Góis, do jornal O Globo, registrou em sua coluna, que o cardeal Sérgio da Rocha (foto), presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), virou alvo de ataques nas redes sociais pela escolha do tema da Campanha da Fraternidade 2018: “Fraternidade e a superação da violência”.

*Foto – divulgação CNBB

Comentários encerrados.