Direção nacional do PT comanda de Curitiba a resistência por ‘Lula livre’

O PT decidiu nesta segunda-feira (9) instalar sua sede nacional em Curitiba, um gesto político efetivo e simbólico, para reforçar a campanha pela libertação ex-presidente Lula, que está preso desde o último sábado (7) na cidade. A decisão foi tomada em reunião dos membros da executiva nacional do partido, entre eles os líderes na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), e no Senado, Lindbergh Farias (RJ).

Segundo a presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), não se trata de uma mudança física da sede, que fica em São Paulo, mas de uma transferência temporária dos membros da comissão executiva nacional para a capital paranaense. “Nós vamos transferir não a sede física, mas a direção política do PT para Curitiba”, disse Gleisi.

No encontro, Gleisi reafirmou a candidatura de Lula à presidência da República. “Ele é o nosso candidato sob qualquer circunstância. Aliás, entendemos que a liberdade de Lula é a candidatura efetiva à presidência. Portanto, vamos lutar muito pela candidatura do Lula”, declarou a senadora.

Além das tarefas políticas relacionadas ao esforço pela liberdade de Lula, a direção partidária através de seus dirigentes, em conjunto com a seção local PT, organiza as atividades do Acampamento Lula Livre, situado nas imediações da sede da Polícia Federal no bairro de Santa Cândida, em Curitiba.

Comentários encerrados.