“Caso Maluf” vai mostrando que STF tem coração de pedra

Por 4 votos a 3, o STF vai mandando Paulo Maluf de volta à prisão para cumprir 7 anos e 9 meses em regime fechado. O deputado de 86 anos está internado no Sírio-Libanês, em São Paulo, onde faz tratamento contra um câncer de próstata, que está em estágio evoluído, com metástase.

O julgamento do “Caso Maluf” será retomado nesta quinta pelo STF. Ainda faltam votar 4 ministros, que poderão confirmar ou não se a corte tem coração de pedra. Por enquanto, o Supremo vai mostrando que não é solidário nem no câncer.

Até o momento, já votaram contra o pedido de Maluf os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes divergiram e entenderam que o deputado ainda tem direito a mais um recurso. Dessa forma, a execução da condenação deveria ser anulada e o deputado passaria a ter direito a esperar o julgamento em liberdade.

Com informações da Agência Brasil

Comentários encerrados.