Aldo Rebelo se filia no Solidariedade de Paulinho

O ex-ministro dos governos petistas, Aldo Rebelo, anunciou nesta quinta-feira, 12, via Twitter, a sua desfiliação do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Rebelo deixou a legenda de Márcio França, governador de São Paulo, depois da entrada de Joaquim Barbosa no PSB. A ficha foi abonada no dia 5 de abril pelo deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, presidente do SD.

ctv-jhc-whatsapp-image-2018-04-12-at-160707
Ficha de filiação de Aldo Rebelo ao Solidariedade Foto: Reprodução

 

“Impossibilitado de acompanhar a manifesta inclinação da direção partidária pela candidatura do ilustre ministro Joaquim Barbosa, comunico meu afastamento do PSB. Continuarei apoiando a candidatura de Márcio França em S.Paulo e outros projetos regionais do Partido”, tuitou Aldo Rebelo, que foi dirigente do PCdoB e militou no partido por cerca de 40 anos.

No último período, Aldo Rebelo tem defendido a tese de “união nacional” para conter a radicalização política em curso no país. Segundo ele, somente um governo com essa característica será capaz de governar o Brasil.

Rebelo, ao se filiar no PSB no ano passado, apresentou o seu nome como um possível pré-candidato da legenda à presidência da República, o que não se concretizou em razão da profunda divisão interna no partido.

Nos últimos meses, Aldo Rebelo se aproximou do ex-governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin.

*Com informações do Estado de São Paulo

Comentários encerrados.