Por Esmael Morais

Sepúlveda Pertence, advogado de Lula, se reúne com Cármen Lúcia no STF

Publicado em 14/03/2018

O ex-presidente do STF Sepúlveda Pertence, na qualidade de advogado de Lula, se reuniu nesta quarta (14) com a presidenta da corte, Cármen Lúcia, para discutir o habeas corpus preventivo contra a prisão do petista.

LEIA TAMBÉM
Gilmar Mendes reverte prisões em segunda instância, e o Lula?

Pertence não deu detalhes acerca da reunião que durou 25 minutos. Os encontros entre advogados e juízes são normais dentro do processo, pois é quando a defesa apresenta os “memoriais” (resumo das alegações finais).

Cármen Lúcia está sendo muito pressionada pela Globo para não pautar a discussão do habeas corpus para Lula. Essa posição facilitaria uma eventual prisão do ex-presidente tão logo o TRF4 julgue os embargos de declaração (último recurso) na segunda instância.

Sepúlveda Pertence se recusou a revelar qual a tática usará após a publicação da apelação no TRF4. O advogado foi lacônico: “tática não se revela”.

O habeas corpus preventivo de Lula no STF foi enviado em fevereiro pelo relator, ministro Edson Fachin, para ser apreciado em plenário. Cármen Lúcia, porém, tem dado indicações de que não colocará o processo na pauta de julgamentos, que é elaborada por ela.

LEIA TAMBÉM
STF pode atropelar Carminha. Lula livre e candidato a presidente

Lula foi condenado no ano passado pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a nove anos e seis meses de prisão, inicialmente em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex no Guarujá (SP), que ele teria recebido da empreiteira OAS a título de vantagem indevida. Em janeiro, o TRF4 confirmou a condenação e aumentou a pena para 12 anos e um mês de reclusão.

Com informações da Agência Brasil