Por Eugênio Aragão

Rossoni condenado na Justiça e denunciado pela PGR

Publicado em 28/03/2018


Valdir Rossoni (PSBD) está passando por uma semana complicada. O secretário-chefe da Casa Civil do governo Beto Richa sofreu uma condenação judicial e foi denunciado pela Procuradoria Geral da República em dois casos diferentes nos últimos dias.

A condenação veio da 1ª Vara da Fazenda Pública de União da Vitória. Ele foi condenado por usar servidores da Assembleia Legislativa do Paraná (Alép) para trabalhar pela candidatura de seu filho Rodrigo à prefeitura de Bituruna em 2011. Na época, Rossoni pai presidia a Alep. Seu filho e os servidores que participaram da ilegalidade também foram condenados. A pena se resume a multas e indenização ao erário.

A denúncia da PGR também é referente ao tempo que Valdir Rossoni era deputado estadual e presidia a Alep. Ele teria nomeado servidores fantasmas para seu gabinete. Alguns dos nomeados sequer sabiam que figuravam como assessores da Assembleia.

Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, Rossoni se apropriava dos salários dos fantasmas e até de parte dos salários de alguns assessores que efetivamente trabalhavam na Alep. Além disso, havia servidores que prestavam serviços particulares para o deputado às custas da Assembleia Legislativa.

A Procuradora pede a condenação de Valdir Rossoni e demais envolvidos, além da devolução dos recursos desviados no esquema. Mas pela velocidade e rigidez que a justiça costuma tratar os tucanos envolvidos em corrupção, dá para imaginar como isso tudo vai acabar.

Alguém pediu pizza?