Membros do Parlasul defendem Lula para o Nobel da Paz


A bancada progressista do Parlamento do Mercossul (Parlasul) aprovou nesta segunda-feira (12) um manifesto de apoio ao ex-presidente Lula (PT) e a sua indicação ao Prêmio Nobel da Paz. Segundo os parlamentares, “Lula tem sofrido assédio permanente por parte dos setores conservadores e reacionários do Ministério Público Federal (MPF), da Polícia Federal e dos meios de comunicação.”

Segundo o manifesto, “Lula está sendo submetido a uma perseguição judicial arbitrária. Essa perseguição tenta desqualificá-lo como candidato à Presidência da República nas eleições de outubro de 2018 e procura evitar a retomada da normalidade democrática que se materializaria com as eleições legítimas”, afirmam.

Ainda de acordo com a nota, os setores conservadores e oligárquicos não aceitam a construção de um projeto político popular que beneficiou a população e promoveu a integração sul-americana. “Acreditamos na inocência total do ex-presidente Lula”, declaram .

Os parlamentares defenderam ainda a indicação do ex-presidente Lula ao prêmio Nobel da Paz. “Defender a candidatura de Lula é defender o retorno da democracia brasileira. As pessoas no Brasil estão perdendo suas terra, suas casas e seu trabalho. Lula tem muito apoio, porque ele criou políticas de igualdade e justiça social como nunca antes naquele país”, lembraram.

Fonte: Bancada do PT no Senado

Comentários encerrados.