Marielle Franco, vereadora do PSOL, é executada a tiros no centro do Rio de Janeiro

Publicado em 15 março, 2018
Compartilhe agora!

A vereadora do PSOL, Marielle Franco, foi executada em pleno centro do Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira(14), o seu acompanhante, motorista Anderson Pedro Gomes, também foi assassinado. A parlamentar tinha acabado denunciar a ação truculenta da PM na região do Irajá, na comunidade de Acari.

Em nota, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) denunciou o crime como execução e exigiu apuração rigorosa. “Não podemos descartar a hipótese de crime político, ou seja, uma execução. Marielle tinha acabado de denunciar a ação brutal e truculenta da PM na região do Irajá, na comunidade de Acari. Além disso, as características do crime com um carro emparelhando com o veículo onde estava a vereadora, efetuando muitos disparos e fugindo em seguida reforçam essa possibilidade. Por isso, exigimos apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo”, assinala a nota do partido.

“O brutal assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL, é um crime que atinge diretamente a cidadania e a democracia. Marielle foi executada no momento em que vinha denunciando os abusos de autoridade e a violência contra moradores das favelas e bairros pobres da cidade, por parte de integrantes de um batalhão da Polícia Militar”, afirmou nota do PT, assinada pela presidente nacional da legenda, a senadora Gleisi Hoffmann.

As características e as circunstâncias do crime indicam a ação de grupos organizados, segundo as primeiras impressões das autoridades policiais.

Compartilhe agora!