Educadores denunciam Beto Richa pelo caos nas escolas estaduais


Chegam à redação do Blog do Esmael relatos assustadores da situação das escolas públicas estaduais. O governador Beto Richa (PSDB) vai aprofundando o desmonte da educação. Diminuiu o número de funcionários das escolas estrangulando o trabalho de administração, dificultando a preparação de merenda e a limpeza dos prédios. Na prática, o tucano inviabiliza qualquer possibilidade de um ensino de qualidade.

O relato que chegou do Núcleo Sindical da APP da Região Sul de Curitiba é estarrecedor.

O Colégio Vitor do Amaral está sem merendeira e sem merenda. No Colégio Conselheiro Carrão são três funcionárias/os a menos. Nos Colégios La Salle, Dom Orione, Homero Batista, São Paulo Apóstolo e Isabel Lopes também faltam trabalhadoras/es.

No Colégio Eurides Brandão falta gente pra fazer até a limpeza. No Colégio Estadual Rodolpho Zaninelli, num turno de 600 alunos com um cadeirante, tem apenas duas funcionárias/os. No Colégio São Pedro Apóstolo faltam sete trabalhadoras/es.

Segundo os dirigentes sindicais, a falta de servidores afeta a saúde das/os funcionárias/os, que ficam sobrecarregadas/os. Essa realidade atinge diretamente as/os estudantes que, muitas vezes, ficam sem merenda ou sem o ambiente escolar limpo.

Segundo Natalia Silva, presidente do Núcleo Sindical Curitiba Sul da APP, esses relatos são apenas uma amostra do caos que nossas escolas vêm enfrentando pelos desmandos propositais da Secretaria Estadual de Educação SEED. Com a palavra o governador Beto Richa e a secretária Ana Seres Comin.

Comentários encerrados.