Bolsonaro propõe campos de refugiados na Amazônia


O deputado federal e pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) mantém o discurso fascista e apresenta propostas absurdas. Em entrevista ao Jornal Estadão, ele propôs a criação de campos de refugiados para prender os imigrantes, especialmente da Venezuela. Bolsonaro também defende o presidente Trump dos EUA e seu muro na divisa com o México. “Não pode aceitar à vontade tudo quanto é tipo de gente.”

Além de tentar agradar o mercado incorporando o receituário neoliberal de entreguismo, Jair Bolsonaro insiste em propostas fascistas e autoritárias. Ele pretende unir os ministérios da Agricultura e Meio Ambiente e colocar um ruralista como ministro. Também quer revogar a atual lei da imigração e fechar as fronteiras do País para os refugiados.

O pré-candidato também afirmou que direitos humanos é coisa de quem defende marginais e vive de dinheiro de ONGs.

Questionado sobre a extrema-direita, ele respondeu que o extremo é o terrorismo. “Estão tentando me associar a terroristas. Eu sou de direita. Mas extrema-direita, jamais.”

Para quem tiver estômago, a entrevista completa está no Portal do Estadão.

Comentários encerrados.