Bolsonaro perdeu oportunidade no ‘Caso Marielle’ de mostrar que é gente

Publicado em 15 março, 2018
Compartilhe agora!

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) perdeu uma grande oportunidade, no Caso Mariella, de mostrar que é gente. O presidenciável não quis se manifestar acerca do assassinato da vereadora Mariella Franco (PSOL), do Rio. Preferiu o silêncio. Se acovardou diante de uma tragédia.

A morte da parlamentar chocou o Brasil e o mundo e, como efeito colateral, pôs em xeque a intervenção federal no Rio de Janeiro.

O advogado curitibano Clóvis Costa chama a atenção de quem ainda não entendeu o por quê da grande comoção e repercussão: nos últimos 35 anos, pelo menos, não houve a suspeita de execução de nenhum governador, senador, deputado federal, estadual ou vereador de capitais, por questões relacionadas ao exercício do mandato.

“Os casos de Olavo Pires e Ceci Cunha não tiveram relação com o exercício da atividade parlamentar, assim como o caso do vereador João Monteiro de Castro (Rio) e do governador Edmundo Pinto”, afirmou o advogado.

Dito tudo isto, o assassinato de Mariella ganhou dimensão maior que as picuinhas esquerda versus direita. Mas Bolsonaro não teve condição de entender o que aconteceu. Ainda não caiu a ficha do deputado.

Compartilhe agora!