Beto Richa aumenta tarifa, lucro de abutres, e farra na companhia de água do Paraná

Publicado em 16 março, 2018
Compartilhe agora!
O trem da alegria que foi a Aracaju às custas do povo do Paraná em foto divulgada pela própria Sanepar.

Especialistas do mundo inteiro se preparam para a realização do Fórum Alternativo Mundial da Água. O evento começa neste sábado (17), em Brasília, e discutirá a democratização do acesso à substância mais preciosa para a vida na Terra. Enquanto isso, o governador Beto Richa (PSDB), do Paraná, vai amealhando lucro recorde na Sanepar a custa de aumentos abusivos na tarifa da água. A empresa que deveria estar voltada para o bem estar dos paranaenses, serve para distribuir dividendos aos comparsas do governador.

O recente anúncio do lucro líquido de R$ 175,1 milhões obtido no terceiro trimestre de 2017 pela Sanepar é revelador da privatização branca promovida pelo governador Beto Richa. O valor é 52,81% superior ao resultado do mesmo período do ano anterior. A empresa pública que cuida da água e do esgoto dos paranaenses deveria investir pesado em benfeitorias para o setor; e não distribuir dividendos astronômicos para seus acionistas.

O deputado estadual Nereu Moura (MDB) é uma das vozes que denuncia os desvios da Sanepar. Veja a seguir, trecho de um pronunciamento do deputado na última quarta-feira, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep):

O deputado denuncia também que a Sanepar recebeu um “prêmio” da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária – ABES. Ficou em sexto lugar entre sete premiados. E, para receber o “prêmio” na cidade de Aracaju (SE), foi enviada uma comitiva de 70(!) pessoas composta presidente, diretor de operações, diretor financeiro e relações com investidores, diretor de investimentos, diretor de meio ambiente e ação social, diretor jurídico, gerentes, coordenadores e empregados das unidades premiada, além de convidados de honra.

O trem da alegria para a capital turística de Sergipe custou uma fábula, cerca de 400 mil reais, segundo dados apurados por Moura.

Outra voz que questiona a gestão privatista da Sanepar é o Senador Roberto Requião (MDB):

Um dos exemplos da omissão da Sanepar em fazer os investimentos que deveria é a situação de balneabilidade nas praias e rios do Paraná. Os boletins do Instituto Ambiental do Paraná publicados durante o verão apresentam sempre os mesmos pontos impróprios para banho há anos. Ou seja, não houve nenhuma medida do governo para resolver esse problema. As praias que aparecem propícias são as de mar aberto, onde o esgoto não se acumula.

Uma das medidas mais perversas para aumentar os lucros da Sanepar foi a redução do volume de consumo mínimo pela metade. Passou de 10 metros cúbicos para 5. Mas a tarifa mínima (considerando o reajuste) caiu apenas 10%, de R$ 33,74 para R$ 32,90.

Mesmo assim, a Sanepar é uma das vedetes na propaganda oficial do governo. É uma das apostas de Beto Richa para se cacifar e se eleger senador em outubro próximo. Resta saber se a propaganda vai vencer a realidade, que é cruel para o povo do Paraná.

“Sanepar com um lucro de um bilhão, vende participação e aumenta tarifa para tomar dinheiro do povo do Paraná. Quando ladrões serão presos?”, pergunta Requião.

Compartilhe agora!