Sem Lula, Temer aposta na própria “reeleição”

| Comente agora

Michel Temer acredita que se “reelege” sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa de outubro. Por isso o emedebista não tem sido assertivo com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), nem com o apresentador Luciano Huck (Globo).

Já foi dito aqui no Blog do Esmael que Temer será candidato com ou sem Lula por um motivo simples: ele precisa defender as monstruosidades que fez as quais chama de “legado” [do golpe de Estado ocorrido em 2016].

“Temer tomou consciência de que uma terceira candidatura — Luciano Huck, Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, etc. — não se preocuparia em defendê-lo de ataques na campanha. Nisso ele está coberto de razão. Cada qual vai resolver seus próprios problemas”, anotamos na semana passada.

O diabo é que Michel Temer passou enxergar chances de disputar o segundo sem o ex-presidente no páreo. A aposta do “Vampiro Neoliberalista” é que haverá pulverização das candidaturas de centro-esquerda e de centro-direita, qual seja, com várias candidaturas ele venceria a eleição de outubro.

É uma estratégia diabólica.

Crendiospai!