Requião Filho: ‘Quem tiver o selo Beto Richa colado no peito terá problemas nas urnas’

O deputado Requião Filho (MDB) prevê que quem tiver o selo do governador Beto Richa (PSDB) colado no peito, nas eleições deste ano, com certeza, terá problemas nas urnas. “É a Lei do Retorno”, escreve.

Vetos a projetos da oposição comprovam falta de diálogo de Governo Richa

Requião Filho*

Nos últimos três anos têm sido assim no Paraná. A oposição cria projetos que beneficiam a população ou aos servidores públicos, e o Governo Beto Richa veta. Tudo por um problema só; a assinatura!

Isso sem contarmos que hoje é ele quem tem o maior problema com sua própria assinatura. As eleições estão se aproximando e o que a maioria dos pré-candidatos não quer é a assinatura do atual governador como apoiador oficial de campanha.

Dentro deste cenário e em retaliação à maneira como deve terminar sua carreira política muito em breve, o Governador tem sido implacável. É o dono da bola; “Se eu não posso jogar, ninguém mais pode”, e retira a bola do campinho.

Dezenas de projetos da oposição foram vetados sem cerimônia. Desculpas esfarrapadas são extraídas das mais diversas interpretações da Lei para encontrar maneiras de não aprovar qualquer que seja a proposta dos deputados da bancada da oposição.

Recentemente, nossos projetos que pediam a criação da Semana da Literatura, ou ainda da criação do Janeiro Branco, foram ignorados pelo chefe do Executivo. Teve ainda aquela medida proposta pela oposição que exigia das Centrais Hidrelétricas o pagamento antecipado de indenização aos proprietários das terras atingidas pelas obras, para só então poder entrar em funcionamento. Tudo por água abaixo!

Governador ainda vetou o orçamento da Defensoria Pública, órgão que defende a população carente, em 2015. Também vetou projetos que regulamentam atividades profissionais, como a de condutor de ambulância, por exemplo, ou a que pretendia garantir gratuidade no transporte de idosos nas linhas intermunicipais no Paraná.

Foram inúmeros projetos, dos mais simples aos mais complexos, ignorados tanto na CCJ pelos deputados da base, quanto na hora da sanção no gabinete do Governador. Tudo por problemas de “assinatura” e quem sai perdendo com isso é a população.

É uma guerra de egos, apenas. Mas no final, a vida se encarrega e as eleições deste ano devem provar isso. Quem tiver o selo Beto Richa colado no peito, com certeza, terá problemas nas urnas. E aí, é a Lei do Retorno, devolvendo ao seu autor tudo aquilo deixou de fazer em prol da comunidade.

“Tudo o que você faz, um dia volta pra você”… já dizia a música…

*Requião Filho é deputado estadual pelo MDB do Paraná.

Comentários encerrados.