Motoristas de São Paulo decidem parar dia 19 contra a reforma da previdência

Os condutores de ônibus de São Paulo irão parar no próximo dia 19 de fevereiro o sistema de transporte público da cidade. O protesto será contra a reforma da previdência, que ameaça a aposentadoria de todos os brasileiros.

A Assembleia Geral dos Motoristas de Ônibus da Cidade de São Paulo reuniu 4 mil pessoas nesta quarta-feira (7). O sindicato dos condutores é filiado à União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Várias categorias de trabalhadores definiram dia 19 como Greve Nacional Contra a Reforma da Previdência. O movimento contará ainda com o apoio e a mobilização de movimentos sociais e de partidos contrários ao fim da aposentadoria.

O governo Michel Temer anuncia que votará a reforma da previdência, na Câmara, logo após o carnaval. Até agora, é consenso de que não há votos necessários (308) para aprovar a medida que ferra os brasileiros.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pingback: Centrais sindicais prometem greve geral na semana que vem contra a reforma da previdência – Esquerda Política