Por Esmael Morais

Câmara votará na segunda-feira intervenção militar no Rio de Janeiro

Publicado em 16/02/2018

O plenário da Câmara votará na segunda-feira (19) o decreto de Michel Temer (MDB) que determina intervenção militar no Rio de Janeiro. O Palácio do Planalto tem 24 horas, após a assinatura do ato, para encaminhar o texto para o parlamento.

Com a decisão política de Temer, de intervir militarmente no Rio, a votação da reforma da previdência fica prejudicada.

Um dispositivo do texto constitucional proíbe que a Constituição seja modificada “na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio”.

Para o deputado Luciano Ducci (PSB-PR), que é contrário ao fim das aposentadorias, “o decreto esconde a posição de muitos deputados da base do Temer que não querem se expor na votação da reforma da previdência. Já ganharam as benesses do governo e não querem se comprometer com a população.”