A reforma da Previdência faz parte do golpe

O deputado Enio Verri (PT-PR) escreve que daqui a 20 dias, ainda em fevereiro, Michel Temer decretará o fim das aposentadorias. “Caso a população não reaja e impeça esse crime de lesa-pátria”, complementa.

A reforma da Previdência faz parte do golpe

Enio Verri*

Uma histórica despolitização impede à maior parte da população compreender que o Brasil está sob um golpe de Estado, à mercê de uma elite apátrida, cujo único projeto de País é ser colônia. A internacionalmente denunciada perseguição a Lula é apenas um dos problemas a se enfrentar. A camarilha Temer quer aprovar a reforma da Previdência, ainda em fevereiro. Portanto, em 20 dias, um sistema previdenciário superavitário, único no mundo e patrimônio dos brasileiros, deverá ser entregue ao capital financeiro, caso a população não reaja e impeça esse crime de lesa-pátria.

Desde as primeiras medidas do golpe, de 2016, Temer e seu bando atentam conta a Previdência, mesmo que indiretamente. A EC 95 asfixia investimentos no desenvolvimento do Estado, por 20 anos, que deixará de abrir obras e gerar empregos. Aprovada em 2017, a reforma trabalhista é outra medida que fere de morte a Previdência. A precarização das condições de trabalho, com o negociado sobre o legislado e a desumana contratação intermitente, gera instabilidade no emprego e salários miseráveis que não permitirão aos assalariados contribuírem para a Previdência.

Com 100% de rejeição popular, Temer apelou para algo tão artificial quanto ele, o carisma de programas de auditório de repercussão nacional e de qualidade duvidosa. Na verdade, apenas um títere cumprindo a agenda do mercado financeiro, de quem é subalterno. Dizer a um auditório e à estupenda audiência do programa que, em três ou quatro anos não será possível pagar os pensionistas é um descarado uso da mentira para fazer um criminoso terrorismo de Estado contra uma população desinformada e desamparada, uma vez que já não pode contar nem com o Judiciário.

A certeza da ignorância popular se observa no uso ostensivo e tenebrosamente performático da figura pública do presidente, com ausência de argumentos verificáveis e eivados de contradições. Não há dinheiro para pensionistas, mas tem para comprar apoio parlamentar. Não pode pagar a quem recebe até dois salários mínimos, mas não cobra mais de R$ 500 bilhões sonegados anualmente pelas empresas mais ricas do País. A camarilha não mexe em aposentadoria de magistrado, de parlamentar, mas em aposentadorias de salários mínimos, ou seja, 50% dos trabalhadores.

A pantomima da cruzada do vendilhão e traidor da nação se encerra no mesmo nível subterrâneo de onde saiu. Segundo ele, para quem puder, ter-se-á de pagar um plano privado de previdência. Os apresentadores, o proprietário da TV e o contratado são empresários milionários, interessados nas reformas trabalhista e Previdenciária. A população deve se perguntar quais foram as vantagens auferidas pelos empresários Sílvio Santos e Ratinho, para oferecer um generoso e camarada espaço a Temer.

O descaramento de Temer só pode mesmo advir da confiança que tem na desinformação geral da população. Segundo ele, umas das simplicidades da reforma se reduz em unir o Regime Próprio (RPPS) e o Regime Geral da Previdência Social (RGPS). O primeiro financia a previdência dos servidores e o segundo faz parte da Seguridade Social, financiada por diversas fontes, como o COFINS, resultados de jogos lotéricos, além do recolhimento dos patrões e dos empregados.

A Previdência não é deficitária, mas superavitária. Para vender a sua mentira do déficit previdenciário, o bando de Temer usa como cálculo apenas as contribuições dos operários e dos patrões. O resultado previdenciário dos últimos quatro anos demonstra que não há déficit. Em 2012, o resultado foi positivo em R$ 82.690 bilhões; em 2013, R$ 76.214 bilhões; em 2014, R$ 53.892 bilhões; em 2015, devido aos reflexos da recessão, o resultado foi de R$ 11,3 bilhões. O déficit não existe e Temer está utilizando veículos comerciais de concessão pública para difundir mentiras e vender a Previdência.

A única coisa certa que Temer disse, nos dois programas, foi pedir para que os telespectadores entrem em contato com os deputados. Também concordo e convoco as pessoas que nos acompanham a entrarem em contato com os parlamentares de suas regiões. Avisem a eles que não receberão o seu voto e os de sua família, caso eles apoiem essa reforma que impedirá os pobres de se aposentarem.

Além de defender a democracia e o direito de Lula disputar as eleições de 2018, os comitês populares têm a tarefa de pressionar os parlamentares em suas bases, em suas cidades, em suas ruas. Aeroportos, tanto o da base quanto o de Brasília, devem se transformar em acampamento popular. É urgente que a população estabeleça uma constante presença na vida dos deputados, dos senadores e dos magistrados, pelo menos até o fim das eleições de 2018. Quem votar a favor da reforma não volta.

*Enio Verri é deputado federal pelo PT do Paraná.

24 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Esses corruptos tem e que morrer logo . esse velho babão nogento nen brasileiro e ! morre logo perte .esse cão dos inferno só presta pra fazer maldades .

  2. Eu garanto uma coisa, não vou descansar, durante as próximas eleições, divulgando cada nome de DEPUTADO e SENADOR baiano que votar a favor dessa “MALDITA REFORMA”. Vou gravar a votação da bancada baiana e divulgar onde for possível. Na minha região pretendo mandar fazer panfletos dos deputados que costumam fazer campanha e distribuir pra população.
    Senhores deputados, tenham a certeza de que não vai ficar barato a traição ao POVO TRABALHADOR BRASILEIRO!
    REFORMA DA PREVIDÊNCIA:
    QUEM VOTAR, NÃO VOLTA!!!

  3. O problema do Brasil é que toda vez que a corrupção, populismo, má
    gestão destrói o sistema da previdência, os pensadores (ou oportunistas
    de plantão) tem uma solução mágica: combater a corrupção, acabar com
    uso paternalista dos fundos, melhorar a gestão dos recursos, não não!!!!!!!
    simplesmente querem arrecadar mais e mais e continuar a gastança com o
    dinheiro público, basta ver as reformas de 1998, 2003, 2013, 2015 que
    detonaram a vida de milhões de brasileiros e para que serviu??? Nada.
    Agora vamos desgraçar a vida de mais alguns milhões de
    “carneirobrasileiros” e aguardar para a próxima reforma de 2026.

  4. Golpe petista? Vereador do PT de Maringá (PR) arrecadou mais de 2 milhões de famílias no programa apelidado “Casa de Mariucci” e nada foi entregue. veja a denúnia na íntegra: http://jotasilvamga.blogspot.com.br/2018/01/vereador-do-pt-de-maringa-pr-arrecadou.html

    • O papo aqui é Previdência Social ou vc não entendeu???

    • Cassio, honra os seus badalos e ve quanto era o salario minimo em dolares,do fhc no dia que ele saiu 31/12/2002 e quanto era o do lula em 31/12/2010, em dolares por favor. matematica todo mundo entende.

  5. Se a Dilma estivesse na presidência ainda, ou o Lula reeleito, estaria tudo como antes, sem solução nenhuma, sem reforma de nada, a previdência indo para o abismo, tudo por votos e se manter no poder.

    • A grande maioria dos aposentados recebem salário mínimo, nas regras atuais o teto para quem se aposentou pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa de R$ 5.531,31 para R$ 5.645,80.
      https://g1.globo.com/economia/noticia/portaria-reajusta-em-207-beneficio-de-aposentados-que-ganham-mais-que-o-minimo-valor-maximo-vai-a-r-564580.ghtml
      Nem vou entrar nas questões do fator previdenciário e as regras para calcular a média salarial dos últimos 15 anos (acho que é isso).

      Essa reforma pretende é dificultar o acesso ao benefício, aumentando o tempo de contribuição, idade mínima entre outras coisas. Tudo para garantir o dinheiro suado do capital especulativo (os famosos investidores), pois deixar de pagar os juros da dívida pública seria o fim do mundo.

    • Brasil é paraíso tributário para super-ricos, diz estudo de centro da ONU
      >Categories: Notícias do Brasil, Direitos Humanos 31/03/2016
      Seminário discutiu experiências brasileiras de combate à pobreza em áreas urbanas. Foto: Wikimedia Commons / chensiyuan (CC)
      Enquanto a maioria dos países da OCDE está aumentando a taxação sobre os mais ricos, no Brasil nenhuma reforma de fôlego foi realizada nos últimos 30 anos. Foto: Wikimedia Commons / chensiyuan (CC)

      Os brasileiros super-ricos pagam menos imposto, na proporção da sua renda, que um cidadão típico de classe média alta, sobretudo assalariado, o que viola o princípio da progressividade tributária, segundo o qual o nível de tributação deve crescer com a renda.

      Essa é uma das conclusões de artigo publicado em dezembro pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), vinculado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

      O estudo, que analisou dados de Imposto de Renda referentes ao período de 2007 a 2013, mostrou que os brasileiros “super-ricos” do topo da pirâmide social somam aproximadamente 71 mil pessoas (0,05% da população adulta), que ganharam, em média, 4,1 milhões de reais em 2013.

      De acordo com o levantamento, esses brasileiros pagam menos imposto, na proporção de sua renda, que um cidadão de classe média alta. Isso porque cerca de dois terços da renda dos super-ricos está isenta de qualquer incidência tributária, proporção superior a qualquer outra faixa de rendimento.

      “O resultado é que a alíquota efetiva média paga pelos super-ricos chega a apenas 7%, enquanto a média nos estratos intermediários dos declarantes do imposto de renda chega a 12%”, disseram os autores do artigo, Sérgio Gobetti e Rodrigo Orair, que também são pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

      Essa distorção deve-se, principalmente, a uma peculiaridade da legislação brasileira: a isenção de lucros e dividendos distribuídos pelas empresas a seus sócios e acionistas. Dos 71 mil brasileiros super-ricos, cerca de 50 mil receberam dividendos em 2013 e não pagaram qualquer imposto por eles.

      Além disso, esses super-ricos beneficiam-se da baixa tributação sobre ganhos financeiros, que no Brasil varia entre 15% e 20%, enquanto os salários dos trabalhadores estão sujeitos a um imposto progressivo, cuja alíquota máxima de 27,5% atinge níveis muito moderados de renda (acima de 4,7 mil reais, em 2015).

      “Os dados revelam que o Brasil é um país de extrema desigualdade e também um paraíso tributário para os super-ricos, combinando baixo nível de tributação sobre aplicações financeiras, uma das mais elevadas taxas de juros do mundo e uma prática pouco comum de isentar a distribuição de dividendos de imposto de renda na pessoa física”, disseram os pesquisadores.

      A justificativa para tal isenção é evitar que o lucro, já tributado na empresa, seja novamente taxado quando se converte em renda pessoal. No entanto, essa não é uma prática frequente em outros países do mundo.

      “Entre os 34 países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que reúne economias desenvolvidas e algumas em desenvolvimento, apenas três isentavam os dividendos até 2010”, disseram os pesquisadores, citando México, Eslováquia e Estônia.

      Contudo, o México retomou a taxação em 2014 e a Eslováquia instituiu em 2011 uma contribuição social para financiar a saúde. Restou somente a Estônia, pequeno país que adotou uma das reformas pró-mercado mais radicais do mundo após o fim do domínio soviético nos anos 1990 e que, como o Brasil, dá isenção tributária à principal fonte de renda dos mais ricos.

      Em média, a tributação total do lucro (somando pessoa jurídica e pessoa física) chega a 48% nos países da OCDE (sendo 64% na França, 48% na Alemanha e 57% nos Estados Unidos). No Brasil, com as isenções de dividendos e outros benefícios tributários, essa taxa cai abaixo de 30%.

      Além disso, o estudo concluiu que o Brasil possui uma elevada carga tributária para os padrões das economias em desenvolvimento, por volta de 34% do Produto Interno Bruto (PIB), equivalente à média dos países da OCDE.

      Mas, diferentemente desses países — nos quais a parcela da tributação que recai sobre bens e serviços é residual, cerca de um terço do total, e há maior peso da tributação sobre renda e patrimônio — cerca de metade da carga brasileira provém de tributos sobre bens e serviços, o que, proporcionalmente, oneram mais a renda dos mais pobres.

      “Enquanto o avanço conservador está sendo parcialmente revertido na maioria dos países da OCDE, que estão aumentando a taxação sobre os mais ricos, inclusive os dividendos (…); no Brasil, nenhuma reforma de fôlego com o objetivo de ampliar a progressividade do sistema tributário foi realizada nos últimos 30 anos de democracia

    • correto.
      Tem até vídeo do lula falando da necessidade de se fazer reforma na previdência, mas como dá palanque falar contra a reforma, o PT, que não tem nenhum escrúpulo, joga a população contra o governo, mesmo que ferre a população.
      É o partido mais danoso que já foi criado no Brasil, tem que ser extinto.

  6. TEMOS QUE IR PARA AS RUAS IMPEDIR ESSE CRIME CONTRA A NACAO BRASILEIRA ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS. DEPOIS NAO ADIANTA CHORAR O LEITE DERRAMADO!!!!

  7. NAO A REFORMA DA PREVIDENCIA. QUEM VOTAR A FAVOR NAO VOLTA O POVO TA DE OLHO!😠😠😠

  8. É bem simples, caso o País não possua dinheiro para pagar as aposentadorias, a primeira coisa a ser feita é dar calote na dívida pública, então o desespero dos grandes investidores.
    A segunda é flexibilizar a carga horária dos servidores com acordos e congelamento de salários.
    A terceira é mandar embora os servidores, isso sem falar que os mesmos não possuem FGTS.
    Até chegar no ponto onde o Estado Brasileiro não consiga para seus aposentados, pense na situação geral do País, um caos total.
    Foi somente um exercício sobre as possibilidades.

  9. O PT perdeu a oportunidade , nos 4 mandatos, de fazer a reforma da Previdência de forma que não prejudicasse os trabalhadores. Agora não adianta espernear. Por que não fizeram ?

    • Pelo mesmo motivo que o Temer esta indo nas Midias implorando pela reforma
      apoio no congresso

    • Aí parceiro reforma de c é r
      . .. Tem ,e’ que tirar privilégio de todos esses vagabundos executivo legislativo e judiciário

  10. Com essa grana poderia construir 91 escolas técnicas no valor 3.500.000.00 cada uma .vergonha de Justiça de canalhas uma caixa bancos de corruptos.

  11. tenho que concordar, a reforma nesse momento é para não pagar e só receber, sem falar que de todo o dinheiro arrecado, o governo abocanha 30% com DRU , pilantragem total.

  12. %$…327.000.000.00…%$…dinheiro não pago pela caixa,onde estão os apostadores,ganhadores.

  13. quando nós os apostadores entramos em uma casa lotérica … temos a chance de não acertar os Números 99.999 ???.temos a chance de ser assaltados 50% e mais provável,a caixa não tem grana para empregar seguranças para proteger o lotérico,que trabalha alem da conta.mais que os caixa de uma agência bancária.

  14. Também uma auditoria na Caixa Banco do brasil e Bnds.você sabia que só o ano passado a caixa não pagou ???.mais de 327.000.000.00 de premios não retirado.ONDE FOI ONDE ESTA ESTA Grana.

  15. Porque antes de fazer a reforma da previdência não fazem a reforma do funcionalismo público acabando com as regalias? Contratem um empresa estrangeira idônea para fazer uma auditoria na previdência , saber quanto arrecada e quanto gasta? Qual faixa salarial está os maiores abusos. Ai podem falar em uma reforma seria.

    • Qdo vc fala, funcionalismo público, dá-se a impressão que aquele cara que fez um concurso público e trabalha suas 6 ou 8h é o privilegiado. A previdência q tem q ser revista é a dos deputados, senadores, ministros, desembargadores, juizes, promotores, policial federal, essa corja toda que recebe salários acima do teto e tem um monte de verbas complementares. Qto à auditoria já foi feita, através de uma CPI, presidida pelo Senador Paulo Paim e se constatou que a previdência é superavitaria e que acontece é que o governo ñ cobra as gdes empresas que devem mais de 500 bilhões de reais à previdência, como diz a matéria. Veja link.

      https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/10/25/cpi-da-previdencia-aprova-relatorio-final-por-unanimidade

  16. Pingback: A reforma da Previdência faz parte do golpe  – Brasdangola Blogue