PT orienta ‘mano dura’ com provocadores lavajatistas a 4 dias do julgamento no TRF-4

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, a quatro dias do julgamento do ex-presidente Lula pelo TRF-4, em Porto Alegre, orienta a militância do partido a atuar com ‘mano dura’ contra provocadores lavajatistas.

Gleisi se reuniu nesta sexta-feira (19) à noite com o comitê sindical de Curitiba em apoio ao direito de Lula concorrer à Presidência da República. Aos sindicalistas, a dirigente petista sustentou a posição de radicalização do partido em relação às provocações da direita.

De acordo com um sindicalista ouvido pelo Blog do Esmael, a orientação é ‘mano dura’ com os provocadores lavajatistas, os “moleques” do MBL (Movimento Brasil Livre) e os paneleiros que sobraram.

“Agora o pessoal nosso está mais firme para o enfrentamento, mais seguro com o retorno das ruas. A Gleisi está sustentando essa posição com firmeza, inclusive dando um chega prá lá em alguns mais frouxos”, afirmou o sindicalista.

A orientação para a atuação ‘mano dura’ do PT ocorre devido aos rumores da possível prisão de Lula logo após o julgamento pelo TRF-4, apesar de o Ministério Público Federal jurar que não o prenderá antes do esgotamento de todos os recursos de sua defesa.

Os lavajatistas do MBL e alguns paneleiros remanescentes já sentiram ontem mesmo a ‘mano dura’ do PT em São Bernardo do Campo (SP). Eles foram expulsos por militantes de frente da casa de Lula, onde pretendiam instalar um boneco do pixuleco. Petistas e a Frente Povo Sem Medo, de Guilherme Boulos, colocaram os ‘defensores do ódio’ para correr. Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.