Professores adiam greve para início de março, na “despedida” de Beto Richa do governo do PR

Quando estiver faltando um mês para que o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), renuncie o cargo para disputar o Senado, os professores, muito provavelmente, deflagrarão uma greve com o intuito de marcar a “despedida” do tucano. É o que decidiu neste sábado (27), em Curitiba, a assembleia da APP-Sindicato. A categoria adiou a decisão da paralisação para o dia 3 de março.

Portanto, o ano letivo começará normalmente no próximo dia 19 de fevereiro.

Professores e funcionários de escola estão indignados com o governador Beto Richa que reduziu 13,35% no salário dos profissionais contratados pelo regime PSS; com a corrupção investigada pela Operação Quadro Negro; não cumprimento do piso nacional do magistério; redução na hora-atividade; demissões de PSSs; propaganda enganosa e ataque à categoria; calotes; etc.

Comentários encerrados.