PM escravizada no RN

Embora não sejam classificados como “trabalhadores”, os policiais militares estão sendo escravizados no Rio Grande do Norte. Há três meses eles não recebem os salários porque o estado está atolado numa dívida impagável.

Os PMs estão em greve no RN desde o dia 19 de dezembro passado. Além de salários, 13º atrasados, não punição ao movimento, os policiais também reivindicam melhores condições de trabalho.

No final do século 19, os trabalhadores negros pleiteavam praticamente as mesmas coisas que os policiais potiguares pedem em pleno século 21.

Se o leitor tiver curiosidade do porquê desta crise no sistema de segurança no país, recomenda-se o texto do economista e jornalista J. Carlos Assis, colunista no Blog do Esmael.

Leia também:

“PM não é trabalhador”

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Eu moro em Natal e só fiquei sabendo do aquartelamento da polícia poucos dias atrás.
    Sabe que eu não estou achando ruim esses filhotes de psicopatas aquartelados.
    O problema desta “greve” se estender demais é percebermos que estamos melhor sem PM na rua.

  2. Tinha uma historia da época da ditadura. Em Minas Gerais, em uma cidade os ferroviários entraram em greve. um General queria mandar uma tropa e descer o pau na turma de forma bem violenta , o governador olhou para o general e perguntou: General qual o motivo da greve? o general respondeu falta de pagamento. A resposta do governador foi sublime: General Manda o trem pagador.

  3. Pingback: PM escravizada no RN | BRASIL S.A