Delegado Francischini assume o comando da Batalha de Maringá; assista

O deputado Delegado Francischini (SD), ex-secretário da Segurança Pública do Paraná, assumiu o comando geral da Batalha de Maringá, anunciada para este sábado (13), durante o lançamento nacional do Comitê Em Defesa da Democracia e por Eleições Livres, que acontecerá às 9h na Câmara Municipal de Maringá.

Integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) ameaçam invadir o legislativo municipal porque entendem o evento organizado pelo PT e movimentos sociais como “provocação” a Sérgio Moro e à operação lava jato. O juiz é natural da cidade de Maringá. Por isso o MBL chamou o “Batman”, apelido de Francischini.

“MILITONTOS do PT novamente tentarão denegrir a imagem do Juiz Sérgio Moro e da Operação Lava Jato lá em Maringá no dia 13 de janeiro. Olha essa deles: ‘Eleição sem Lula é fraude.’ Só faltava essa”, disparou o Delegado Francischini em vídeo publicado nas redes sociais (veja abaixo).

O MBL teve faniquitos depois que os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião convocaram o ato deste sábado por meio de vídeos.

“Vai correr sangue se a corja liderada por Requião e Gleisi insistirem neste nefasto ato de apoio a Lula anti Moro”, ameaçou o sem-noção Dr. Sabóia, ex-vereador e ex-líder do prefeito maringaense Pupin (PP). O direito de manifestação é assegurado pela Constituição Federal.

Em contraponto à ameaça de violência, lideranças dos movimentos sociais prometem ler no lançamento do comitê a “ficha corrida” de Dr. Sabóia.

A ACIM (Associação Comercial e Industrial de Maringá) também entrou na parada sob o comando de Francischini. A entidade divulgou que apoia o magistrado Moro, mas, em respostas, grupos pró-democracia disseminaram nas redes sociais uma foto em que Sérgio Moro e o senador Aécio Neves estão juntos com os ironizando: ”Maringá é verde e amarela”.

É este o exército que estará à disposição do comandante-geral Francischini na Batalha de Maringá.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo para o Brasil e o mundo, neste sábado, a Batalha de Maringá. No entanto, petistas e nacionalistas chamam o evento deste fim de semana como início do “Levante Popular” a partir de Maringá — que terá o ápice no próximo dia 24 de janeiro em Porto Alegre.

Assista ao vídeo de Francischini, o Batman:

Comentários encerrados.