Cabral acorrentado é mais um símbolo do abuso de autoridade da lava jato

Chocou o Brasil “humano” mais um espetáculo da lava jato que apresentou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral acorrentado na chegada à masmorra de Sérgio Moro, nesta sexta-feira (19), em Curitiba.

Cabral foi transferido para o presídio de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, porque teria comido alguns camarões e assistido TV em LED. O que, para os padrões das prisões brasileiras, seria um “privilégio”.

O ex-governador do Rio chegou algemado dos pés à cabeça como se fosse um animal feroz. As imagens alimentaram os abutres da mídia, sedentos por espetáculos, e visaram reforçar a imagem de “durão” do juiz Moro.

As cenas deprimentes ferem a dignidade da pessoa humana e mostram que a lava jato age fora lei. Comete abuso de autoridade, haja vista que Cabral não oferecia perigo algum quando era transportado para a capital paranaense.

Comentários encerrados.