A pior recessão em 20 anos derrubou IPCA

Na Antártida não há inflação, nem IPCA, porque lá só tem pinguim. Os pinguins não compram nem vendem nada. Por isso naquelas plagas os preços não sobem nem descem. Dito isto, o Brasil de Michel Temer é uma Antártida. O desemprego aumentou, o consumo caiu, e, a exemplo do continente de gelo, não tem escalada inflacionária.

A velhaca mídia comemora que o IPCA terminou 2017 em 2,95%, abaixo do piso da meta do Banco Central pela 1ª vez desde 1998. Ora, a manchete verdadeira seria “A pior recessão em 20 anos fez desabar o IPCA em 2017”. Ou seja, não teve emprego, não teve consumo, não teve inflação.

A putaria ideológica dos jornalões contra a classe laborial atingiu o ápice neste fim de semana com a tese segunda qual o mercado de trabalho estaria sendo puxado pela venda de comida na rua. Até o mais desavisado tem claro que se trata de trabalho informal, portanto, subemprego e subsalário.

Note o caríssimo leitor que o salário mínimo sob Temer teve a menor reposição em 24 anos, logo fator determinante para a queda nos preços — inclusive de alimentos.

Não há que comemorar, infelizmente.

Comentários encerrados.