20 de Janeiro de 2018
por esmael
8 Comentários

Jurista italiano Luigi Ferrajoli vê traço inquisitório na condenação de Lula

O jurista italiano Luigi Ferrajoli escreveu uma carta criticando a postura midiática de juízes no Brasil, em especial de Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente Lula a nove anos e meio de prisão no caso do tríplex. O documento veio à tona a quatro dias do julgamento da apelação do petista pelo TRF-4, em Porto Alegre. Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
15 Comentários

Judiciário não deu a Lula o mesmo tratamento que deu a Cristiane Brasil

Acertadamente, o STJ admitiu a posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho. O diabo é que o judiciário não deu o mesmo tratamento a Lula quando da nomeação dele na Casa Civil, em 2016, ainda no governo da presidenta eleita Dilma Rousseff. Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
8 Comentários

‘Eu defendo auxílio-moradia para todos os brasileiros como política pública’

Por que só juízes, procuradores, políticos, militares podem ter o auxílio-moradia? Por que não estender o benefício mensal de até R$ 4.377 para todos os chefes de família e trabalhadores brasileiros? Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
28 Comentários

PT orienta ‘mano dura’ com provocadores lavajatistas a 4 dias do julgamento no TRF-4

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, a quatro dias do julgamento do ex-presidente Lula pelo TRF-4, em Porto Alegre, orienta a militância do partido a atuar com ‘mano dura’ contra provocadores lavajatistas. Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
10 Comentários

Milton Alves: Em Porto Alegre falta o ‘onus probandi’ da Lava Jato

Milton Alves afirma que o encargo de provar – onus probandi – a acusação, expressão retirada do latim, qualifica a principal falha do julgamento do ex-presidente Lula marcado para o dia 24, próxima quarta-feira, em Porto Alegre. “Sem provas, não há crime. É o que diz a lei”, escreve. Leia mais

20 de Janeiro de 2018
por esmael
10 Comentários

Michel Temer diz não querer sair da Presidência com a pecha de ladrão

Michel Temer disse à Folha que não vai concluir seu mandato com a pecha de um “sujeito que incorreu em falcatruas”. Ele falou da demissão de quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal — por imposição do Ministério Público Federal — todos eles investigados no âmbito da operação Greenfield. Leia mais