Por Esmael Morais

URGENTE: Greve de caminhoneiros provoca falta de gasolina em vários postos do país

Publicado em 12/12/2017

Michel Temer cogita convocar a Força Nacional para desbloquear o acesso das refinarias e portos para normalizar a distribuição de combustíveis no país.

Iniciado na última sexta-feira (8), o protesto bloqueia acesso da Repar e outras importantes refinarias. As mobilizações acontecem ainda nos portos de São Francisco (SC) e Santos (SP).

Os caminhoneiros reivindicam a redução do preço dos combustíveis e dos pedágios; a não votação da reforma da previdência; e o fim do golpe de Estado em curso no país.

Sem uma organização sindical por trás da greve dos caminhoneiros, a princípio, pareceu mais uma “fake news” — aquelas desgraçadas notícias falsas que a velhaca mídia costuma veicular diariamente. Entretanto, tal dificuldade em confirmar dados é característica da horizontalidade desses movimentos sociais. Eles [os grevistas] se organizam pelo WhatsApp.

Mesmo com a veracidade da falta de combustíveis nos postos, os meios de comunicação tradicionais censuram o movimento paredista porque o mesmo pode atrapalhar os planos de Michel Temer para votar a reforma da previdência e a MP 795 (que concede isenções fiscais de R$ 1 trilhão às petrolíferas estrangeiras).

“Nossa mobilização tem como foco o Brasil como um todo, a defesa do território nacional e um repudio ao extremo aos governos do Brasil. A classe político-partidária, que usurpou e sequestrou o poder do estado. Referente a uma legislação totalmente fraca, que não pune rigorosamente e não devolve de forma coerente o que, digamos, o crime organizado no poder do Brasil realiza contra o povo brasileiro e o território nacional”, explicou Rubio Tercila, um dos organizadores do protesto nacional que começou na semana passada.

Com informações do Blog do Caminhoneiro