Professores que sofreram redução no salário prometem cerco ao Palácio Iguaçu nesta segunda

Professores contratados pelo regime PSS (Processo Seletivo Simplificado), que tiveram os salários reduzidos em 13,35% pelo governador Beto Richa (PSDB), prometem fazer um cerco ao Palácio Iguaçu a partir das 10h desta segunda-feira (18).

Nas vésperas do Natal, o tucano divulgou edital abocanhando R$ 378,00 do salário dos professores PSS.

O salário de um professor que leciona 40 horas por semana foi reduzido de R$ 2.832,40 para R$ 2.453,40, ou seja, R$ 378,00 a menos.

“Meus amigos(as) Professores(as) PSS, o que vocês decidiram quanto a redução do nosso salário para 2018? Protestar ou deixar por isso mesmo?”, diz um chamado nas redes sociais para o protesto desta segunda.

Embora tenha reduzido os salários dos professores PSS, Beto Richa não mexeu nos vencimentos dos mais de 4 mil comissionados — aqueles contratos sem necessidade de concurso.

Modelo tucano de educação

Beto Richa foi escolhido no último fim de semana como vice-presidente nacional do PSDB. Ele fará dobradinha com o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que, além da presidência do partido, disputará a presidência da República em 2018.

O governador do Paraná vai coordenar o programa de governo de Alckmin na área da educação.

Comentários encerrados.