Nicolás Maduro põe embaixador do golpe de Michel Temer para correr da Venezuela

O presidente venezuelano Nicolás Maduro botou o embaixador do golpe brasileiro naquele país, Ruy Pereira, para correr. O diplomata alinhado a Michel Temer, isto é, aos EUA, foi expulso ao ser declarado ‘persona non grata’ na Venezuela pela Assembleia Nacional Constituinte (ANC).

De acordo com a presidenta da ANC, Delcy Rodríguez, o status do Brasil vai permanecer assim até “que se restitua o rito constitucional que o governo de fato vulnerou”, declarou.

A situação é tensa entre Brasil e Venezuela desde que a presidenta eleita Dilma Rousseff foi deposta pelo golpe de Estado. O governo Maduro não reconhece o cleptogoverno brasileiro como legítimo. Por sua vez, o temerismo se alinha aos norte-americanos nas críticas aos chavistas a quem os acusa de “autoritários”.

Diplomatas de Brasil e Venezuela já havia se “estranhado”, em julho passado, na cúpula do Mercosul. A Venezuela, acusada de antidemocrática, chutou os ‘países baixos’ do ilegítimo Temer. Doeu até na Patagônia.

‘No dia que o Brasil realizar uma eleição, o governo poderá ser levado a sério’, considerou à época o representante venezuelano, ao lembrar que ‘o governo Michel Temer está atolado em escândalos de corrupção’. Abaixo, assista ao vídeo:

Acerca do embaixador expulso da Venezuela

Ruy Pereira foi nomeado embaixador da Venezuela em 2013, pela então presidenta Dilma Rousseff. Desde então, acompanha a situação venezuelana, e todas as dimensões da sua crise. No ano passado, chegou a ser chamado de volta ao Brasil quando o Governo do presidente Maduro fez críticas ao impeachment de Dilma. Em junho deste ano, porém, reassumiu o cargo. Pereira entrou na carreira diplomática em 1975. Nos anos 2000, atuou nas embaixadas de Lima, Buenos Aires e Montevidéu.

Comentários encerrados.