“Estou com 72 anos, mas com energia de 30 anos e tesão de 20 anos”, diz Lula

O que era para ser apenas um ato de filiação, na noite desta quarta (13), acabou virando um comício de massa em Brasília. Lula disse que apesar de estar com 72 anos, tem energia de 30 e tesão de 20 para disputar as eleições do ano que vem.

“Eles agora estão tentando criar a ideia que a cada discurso que eu faço estaria antecipando a campanha. Tenho feito muitos discursos conversando com vocês, mas quem está fazendo campanha são os meios de comunicação, liderados pela Rede Globo”, afirmou.

O petista assegurou que não quer ser candidato para se proteger. “Eu tenho desafiado a Lava Jato a provar os crimes que dizem que cometi. Se não provarem resta pedir desculpas pra mim.”

Lula garantiu estar tranquilo, inclusive com a antecipação do processo. Porque, segundo ele, passou a vida toda criticando a Justiça por ser morosa. “Só espero que os juízes que vão me julgar leiam o processo”, pediu.

O ex-presidente fez um balanço dos governos do PT e disse sentir orgulho de ter feito o país crescer, gerar emprego, colocar gente pobre da periferia para fazer universidade.

“Todas as carreiras tiveram reajuste. Pegue a pessoa que menos gosta de mim em Brasília e pergunte se alguém cuidou dos funcionários públicos como no meu governo”, comparou.

Lula disse ainda que o PT está acordando agora de uma anestesia que eles [os golpistas] deram para destruir tudo, fazer a reforma da previdência e impedir a candidatura dele em 2018.

“Se eles estão acostumados a lidar com político sem caráter quero avisar pra eles que estão lidando com um homem que aprendeu a andar de cabeça erguida nesse país com muito sacrifício e que tem orgulho de abraçar o povo todos os dias”, avisou.

Para o petista, o pobre não nasceu para ser de segunda classe e eles vão ter que conviver com isso.

“Tá cheio de malandro que fez delação premiada com tornozeleira e cheio de dinheiro, enquanto tem um monte de trabalhador sofrendo a consequência”, espezinhou, referindo-se à leniência da lava jato.

Lula afirmou que “eles” venderam uma ideia de que era preciso tirar a Dilma para o Brasil melhorar. “Aqui no Brasil passaram a utilizar camisa amarela como se eles fossem brasileiros e nós não. Somos mais brasileiros do que eles. A classe trabalhadora que produz a riqueza desse país.”

“Estou disposto a percorrer esse país. Somente um governo democrático popular e capaz de fazer esse país ser respeitado no mundo inteiro, sem complexo de vira lata. É por isso que tô nessa outra vez”, disse o ex-presidente que encerrou lembrando que tem72 anos, mas que está com energia de quem tem 30 anos e tesão de 20 anos para disputar as eleições do ano que vem.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.