Eleitor tem ‘memória doce’ do período Lula, avalia Gleisi Hoffmann

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, acredita numa polarização nas eleições de 2018 entre o ex-presidente Lula e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Em entrevista à Folha, a dirigente petista disse que os votos anti-Lula irão migrar para Bolsonaro. De acordo com ela, trata-se do voto útil que beneficia os candidatos que estão na frente das pesquisas.

Pela análise de Gleisi, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, candidato do PSDB, terá de suar muito a camisa haja vista que a economia não melhorou no governo que os tucanos apoiam.

Segundo a presidenta do PT, Lula tem a confiança do povo porque é uma opção oposicionista ao governo Michel Temer (PMDB) e, no ano que vem, prevalecerá a comparação na hora do eleitor definir o voto em virtude da ‘memória doce’ que ele guarda do período do governo petista.

Gleisi ressaltou ainda que Lula poderá concorrer às eleições, mesmo condenado pelo juiz Sérgio Moro, porque recorrerá aos tribunais superiores. Ela se baseia num parecer do jurista paranaense Luiz Fernando Casagrande Pereira.

De acordo com pesquisa Datafolha, Lula venceria o segundo turno em todos os cenários possíveis: Lula 52 x 30% Alckmin; Lula 48% x 35% Marina; e Lula 51% x 33% Bolsonaro.

Comentários encerrados.