Por Esmael Morais

Angorá anuncia votação da reforma da previdência no dia 18

Publicado em 10/12/2017

Acusado pelo Ministério Público de integrar uma organização criminosa, ao lado de Mishell Temer, Angorá faz um jogo de palavras na tentativa de convencer o incauto de que o fim das aposentadorias é “coisa boa” para o trabalhador.

Em entrevista ao Correio Braziliense, Angorá, investido do cargo de Secretário-Geral da Presidência da República, classifica o direito à aposentadoria como “privilégios” de corporações que “se diferem de maneira tão profunda do conjunto da sociedade”. Nada mais falso.

Angorá tal qual Mishell insiste na marcação “privilégio” para rotular a justa aposentadoria do cidadão que trabalhou a vida inteira.

Mishell Temer se aposentou aos 55 anos.

“E o golpista acha que vai nos pautar! Sou contra a reforma da roubalheira do Temer e aposentadoria não é privilégio para quem deu duro a vida toda. É privilégio para vagabundo que, como ele, aposentou com R$ 30 mil aos 55 anos e fala do privilégio dos outros”, contestou o ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão.