11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
9 Comentários

Ônibus vão parar contra a reforma da previdência, decide setor de transportes

A decisão de paralisar foi tomada hoje (11) em São Paulo, pela UGT, mas a tendência é que o setor de transportes de todo o país também adira à paralisação contra a reforma da previdência. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

PT vai às ruas nesta terça contra corrupção de Beto Richa na Operação Quadro Negro

O ex-deputado Dr. Rosinha, presidente estadual do PT, vai liderar um movimento nesta terça-feira (12) contra o governador Beto Richa (PSDB), que é investigado no âmbito da Operação Quadro Negro. O esquema consistiu em simular construção de escolas para desviar dinheiro público para campanhas eleitorais do tucano e de aliados na Assembleia Legislativa, segundo o Ministério Público. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
4 Comentários

Rocha Loures vira réu no caso JBS

O ex-deputado Rocha Loures (PMDB), flagrado por câmeras arrastando uma mala com R$ 500 mil em propinas para Michel Temer (PMDB), segundo delação de Wesley Batista, dono da JBS, virou réu na Justiça Federal de Brasília. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
8 Comentários

Maduro “janta” oposição e anuncia criação da criptomoeda na Venezuela

O presidente da Venezuela Nicolás Maduro venceu as eleições deste domingo (10) em 90 por cento das 335 prefeituras. Para usar uma figura de linguagem adequada, o chavismo “jantou” os oposicionistas daquele país caribenho. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

Cuspiram no túmulo da denúncia: acabaremos todos numa jaula?

O jornalista Ricardo Cappelli, em artigo especial, explica o significado das selfies de policiais com o traficante Rogério 157, que foi tratado como um animal, como se fosse um grande feito social prender alguém que neste momento já tem um substituto tão ou mais violento. Segundo o articulista, não tiveram o mesmo tratamento degradante o empreiteiro Marcelo Odebrecht ou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Para Cappelli, na ditadura do significante uma foto prova que eu sou “o cara” que prendeu “o ninguém”. “Onde fomos parar?”, questiona. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

Maia e Temer querem “enganar” centrais sindicais para aprovar reforma da previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), jura que não tem condições de votar a reforma da previdência. Do outro lado da Praça dos Três Poderes, Michel Temer (PMDB) et caterva asseguram que o fim da aposentadoria será votado no próximo dia 18. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

Gazeta do Povo recua de plataforma para ‘deduragem digital’ de professores

Após três dias, o blog Gazeta do Povo tirou do ar uma plataforma que estimulava a ‘deduragem digital’ contra professores. O ex-jornalão reconheceu em editorial que a ferramenta acabava por “incitar, na escola, o clima de denuncismo e perseguição”. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
22 Comentários

Gleisi Hoffmann: O combate à corrupção que combateu a Petrobras

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, não tem dúvidas de que o combate à corrupção mais combateu a Petrobras do que a própria corrupção. Ela recorda que a lava jato, do juiz Sérgio Moro, soltou rojões para comemorar a devolução de R$ 654 milhões à estatal petrolífera, mas, escreve, “os prejuízos causados pela Lava Jato à mesma estatal, apenas no ano de 2015, por paralisação de obras e serviços, foi de R$ 140 bilhões.” Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
2 Comentários

Eles recorreram a ciborgues para fraudar a vontade do eleitor nas urnas

A BBC Brasil fez uma reportagem de fôlego explicando como políticos utilizaram “ciborgues” — que é a junção de perfis falso e atividade humana — para fraudar a vontade do eleitor nas eleições de 2014. Leia mais

11 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
12 Comentários

Vote no Tiririca, pior não fica. Ficou

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) escreve que Tiririca pouco entregou aos seus eleitores e à política brasileira como um todo. “Parafraseando o seu slogan de campanha, podemos dizer que ele sai da política num Brasil muito pior do que quando entrou. Ou seja, pior do que estava, ficou.” Leia mais