Requião: Lobby inglês no Senado mudou as regras do pré-sal; assista ao vídeo

| 17 Comentários

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) denuncia nesta segunda-feira (20) o lobby inglês no Senado que mudou as regras do pré-sal para beneficiar as estrangeiras de petróleo. Segundo o parlamentar, Misshell — apelido de Michel Temer — ajustou as regras de exploração do pré-sal em favor das inglesas Shell, BP e Premier Oil.

Abaixo, assista ao vídeo e leia a íntegra do texto:

Lobby Inglês no Senado mudou as regras do pré-sal. Teria o Brasil voltado a época que era dominado pela Inglaterra.

Roberto Requião*

Uma potência estrangeira, a Inglaterra, se achou no direito de participar diretamente de uma sessão da Comissão Mista da Câmara e do Senado Federal para estabelecer os principais tópicos da medida provisória que visa a regular a exploração do pré-sal no país. Não só participou como mandou na votação. E a fonte da notícia dessa aberração não é nenhum oposicionista, mas o próprio The Guardian, principal jornal da Grã-Bretanha.

Segundo esse jornal, citado pelo blog Brasil 247, o governo inglês fez lobby, com sucesso, junto ao governo golpista de Temer, apelidado de Misshell, para mudar as regras de exploração do pré-sal em favor das inglesas Shell, BP e Premier Oil. O operador externo do lobby foi o ministro do Comércio inglês, Greg Hands, que veio ao Rio de Janeiro onde se reuniu com o operador interno, Paulo Pedrosa, secretário do Ministério de Minas e Energia.

Pedrosa disse que estava pressionando seus homólogos do governo brasileiro sobre as questões suscitadas pelos ingleses, de acordo com um telegrama diplomático britânico obtido pelo Greenpeace. Essa organização acusou o Governo britânico de “agir como braço de pressão da indústria de combustíveis fósseis”, a despeito de compromissos assumidos com metas de controle ambiental defendidos em Bonn.

Como resultado, a Inglaterra conseguiu que o governo brasileiro eliminasse exigências de compra de conteúdo local nos investimentos no pré-sal, reduzisse exigências ambientais e isentasse as grandes multinacionais de pagamento de impostos. Um representante da Shell comandou pessoalmente o lobby na comissão, sendo identificado e denunciado, na hora, pelo senador Lindberg Farias.

O ministro inglês esteve no Brasil em março e não se limitou a ir ao Rio de Janeiro. Esteve também em São Paulo e Belo Horizonte. Seu foco era justamente o de ajudar empresas britânicas a ganharem negócios de petróleo e água no Brasil. Sabe-se que, na conversa com Paulo Pedrosa, levantou “diretamente” as preocupações das empresas petrolíferas Shell, BP e Premier Oil britânicas sobre tributação e licença ambiental.

A pressão para flexibilizar regras de proteção na área crítica ambiental suscitou interesse do Greenpeace, que questionou as empresas e o Ministério do Comércio. Os esclarecimentos foram vagos e escamoteados. Curiosamente, os britânicos tem posição aparentemente ativa nas discussões da ONU sobre o controle de poluição, o que pode ter suscitado a reportagem do The Guardian.

É extravagante que comissão do Senado se sujeite a pressões internacionais nesses três campos vitais para o futuro do país. Conteúdo local, tributação justa e defesa ambiental são questões ligadas à soberania nacional. É fundamental que o Ministério das Minas e Energia seja questionado sobre mais essa medida de entrega a estrangeiros de bens que deveriam ser protegidos pela soberania.

As estimativas de isenção tributária para os contratos do pré-sal já negociados se elevam a cerca de 1 trilhão de dólares. Abrir mão desses recursos é um crime contra as gerações atuais e futuras. Eliminar exigências de conteúdo local é abrir mão da geração de emprego nos setores industriais de maior salário e maior geração de tecnologia. Por fim, a redução das regras ambientais significa simplesmente permitir que as grandes petroleiras poluam descaradamente o nosso mar e nosso território enquanto levam para suas matrizes os produtos limpos.

É difícil classificar os senadores que votaram por essa aberração na comissão. Seriam entreguistas da soberania nacional? Seriam negocistas cooptados pelo dinheiro inglês? Ou seriam apenas ignorantes, distraídos, incapazes de compreender o processo histórico que vivemos na era Temer, o Misshell? Não consigo me inclinar por nenhuma dessas classificações. Mas ainda tenho a expectativa de que, na votação do Senado, uma maioria se coloque a favor do Brasil, sobretudo depois que veio a público essa inacreditável ingerência estrangeira em nosso processo legislativo.

*Roberto Requião é senador da República pelo PMDB do Paraná.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A Constituição rasgada na nossa cara. Em todos os lugares. E o povo quieto.

  2. Diante do exposto, nesta altura dos acontecimentos, com tudo dominado, indago: E as FFAA vão deixar de cumprir a Constituição tão desprezada neste País?

  3. O nome do maior pilantra já visto nos corredores do senado chama-se José Serra, do PSDB. O tucano, desde quando fora candidato, e perdeu, graças a Deus, a presidente da república, já havia prometido a entrega do petróleo ás petroleiras estadunidenses. Agora, com senadores paulistas, a exemplo Aloysio PSDB, e mais uma cambada de senadores safados, bem como com o presidente da Petrobras o Pedro Parente, também do tucanato, fazem o que querem. Mudam leis, mudam maneiras de licitações e entregam a preço de banana o patrimônio brasileiro. É isso daí moçada … é isso daí paulistas. Esse pessoal que os representa. Parabéns pelo voto.

    • Bono Vox,

      Esses que elegeram essas figuras citadas por você, além de outros do mesmo naipe, são aqueles legítimos representantes da Elite Paulista cujo um dos seus digníssimo exponte, tamanha era a sua fortuna ( e na mesma medida a sua parvonice) e de seus pares quatrocentões , que em momento supremo de encanto, quando iam a Paris, levava consigo uma……………………. VACA LEITEIRA………………!!!!!!

  4. Anotem os nomes dos Silvérios dos Reis: Fernando Bezerra PMDB-PE, Pedro Chaves PSC-MT e Julio Lopes PP-RJ alguns dos nomes daqueles que em conluio com o Mi Shell e o Lobista a Servico dos Interesses dos ingleses (SHELL, BP e Premier Oil) manobraram na Comissão Mista Senado e Câmara para o afrouxamento da carga Tributária estimada em R$ 1,0 Trilhão) que o País deixará de arrecadar na exploracão do Pré Sal……………!!!!!

    Mas há outros………………; vamos denunciá-los……………..; esses tipos estão comprometendo em definitivo as Novas Geracões de nossos Patrícios à DESGRACA ABSOLUTA………………..!!!!!

    Às ruas de imediato denunciando a PILHAGEM de nossas Riquezas e o nosso Futuro como Nacão Soberana……………..!!!!

    • Ahh………, Já ia me esquecendo………….., e o atual Ministro de Minas E Energia Fernando Bezerra Coelho Filho……………, e de sobra o Pedro “”ENTREGUISTA MOR”” Parente……………, e/ou o José””Nosferatu”” Serra……………!!!!!

  5. Um dos poucos valorosos senadores (Roberto Requião)merecedor da confiança dos brasileiros. Mas a maioria do Congresso Nacional é enganador do povo brasileiro corruptos, corruptos são a maioria e vão tentar enganar a população cadeia aos bandidos dos Legislativos de todo Brasil.

  6. É por esse tipo de atitudes e outras em defesa do Brasil que o senador Requião faz a diferença e mesmo assim alguns entreguistas se recusam tirar o cone que lhes impede a visão e o criticam mesmo levando ferro no rabo.

  7. E os ladrões Ingleses, ficam posando de bonzinhos e corretos.
    Tudo uma farsa. São tão ladrões quanto os Americanos.
    Mandaram seus ladrões de lá para se ajustarem os ladrões daqui.
    Depois o terrorismo internacional parte pra cima desses ladrões assassinos e eles acham ruim, né??!!
    E agora? Tudo denunciado, senhores do STF, “Guardiões da Constituição”.
    Como fica sua posição perante mais este roubo contra a Nação?
    Todo mundo caladinho, né, como sempre. Uma Instituição inútil!
    Onde estão nossos brilhantes Militares pra colocarem esses ladrões no pelotão de fuzilamento???
    Alibabátemer entregou nossa soberania, isso significa que, logo mais, a bandeira americana será hasteada no planalto e nossos militarem baterão continência ao Tio Sam.
    Pra rua Senhores políticos progressistas e chamam o povo para juntos salvarmos o Brasil!

    • Repetem aqui, os Bucanneros do mJohn Bull, o que por exemplo fizeram em tantos outros lugares pelo Mundo, como por exemplos, o Irã de Mosadegh, o Iraque, a Nigéria e outros tantos……………….!!!!!

      Reajamos………………, enquanto o POVO…………………, somente o POVO………..!!!!!!!

    • ingleses, franceses, japoneses, americanos, etc, tudo imperialistas safados

  8. O jornal The Guardian, inglês, denuncia o próprio Ministro britânico, e, mas peraí, o que a Folha, Estadão, Veja, O Globo , Gazeta do Povo etc . . . escreveram sobre o caso de corrupção entre fonteiras à seus leitores ? Agora sim,estamos no primeiro mundo da ladroagem descarada e nos pasquins de faz de conta?

  9. Que vergonha monumental! Qual vantagem leva o Brasil além de ser transformado a curto prazo num Nigéria! Paredão para os monstruosos lesas-pátria!!!!

  10. As denúncias a respeito da entrega de nossas riquezas a potências estrangeiras são estarrecedoras, são vergonhosas e imorais. Não obstante, o governo neoliberal corrupto Michel Temer conrinua inabalável. Assistimos a essa imoralidade sem qualquer reação. Onde estão as FFAA? O que estão esperando para agir? A ordem da Cia, como em 1964?

  11. No Brasil desde abril/2016 temos a maioria dos representantes do Congresso Nacional que não representa o povo brasileiro, fora já elementos nocivos, corruptos com corruptores enganando povo brasileiro diuturnamente tentam enganar a população brasileira.

    • Afonso, desde 2014. Esse congresso, salvo melhor análise, é o pior congresso já eleito pela população brasileira a representá-la, na nossa história recente. Que me perdoem uma meia dúzia, de esquerda, que porventura possam estarem excluídos dessa podridão. Culpa do brasileiro que vota errado, vota mal, vota por dinheiro, vota no patrão, voto cabresto e que “detesta política” e políticos. Dá nisso.

      Povo burro, morre comendo capim.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.