Presidente da Alerj volta para a cadeia

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani (PMDB), está retornando para a carceragem da Polícia Federal.

Ele se entrega horas depois de o Tribunal Regional Federal da 2ª Região determinar que voltasse à prisão.

Na sexta (17), uma votação da Alerj revogou as prisões Picciani e os deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, ambos do PMDB.

Os parlamentares foram indiciados na Operação Cadeia Velha, deflagrada na terça-feira (14) pelo Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF). A operação investiga o uso dos cargos públicos para corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em combinação com as empresas de ônibus.

O STF já tinha cantado essa bola.

Comentários encerrados.