Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Capitão-do-mato de Richa Beto bate-boca com professores temporários no Paraná

O secretário da Casa Civil do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), conhecido como “capitão-do-mato” do governador Beto Richa (PSDB), bateu boca com professores neste domingo (19) durante “live” no Facebook.

Questionado por uma professora se ele achava justo o professor PSS — contratado pelo regime de Processo Seletivo Simplificado — ter o salário diminuído, Rossoni não titubeou em respondê-la com rispidez:

“Você não é obrigado (sic) fazer o teste seletivo, só vai fazer quem aceitar a proposta de salário, que ainda não sabemos”, disse o capitão-do-mato.

A professora em questão o advertiu, representando a indignação dos colegas contratados em regime PSS: “Me desculpe, se diminuir nosso salário, greve na certa! É injusto…”.

A APP-Sindicato convocou assembleia geral da categoria para o próximo sábado (25), em Curitiba, quando poderá ser aprovado um indicativo de greve dos educadores contra os insistentes ataques do governo Richa.

O governo Beto Richa manifestou intenção de reduzir o salário dos professores PSS em R$ 500,00 para cada 20 horas, a partir de 2018.

Com a possibilidade de corte, segundo a APP-Sindicato, os professores temporários que recebem R$ 1.415,78 por uma jornada de 20h semanais podem passar a receber R$ 915,78. Valor menor que salário mínimo regional, que hoje é de R$ 1.223,30.

Sobre a função do capitão-do-mato

No Brasil Colônia, o capitão-do-mato tinha a função de resgatar escravos que se colocavam em fuga para alcançar a liberdade. Também se esmeravam na destruição de Quilombos, reprimindo essas concentrações, e faziam parte da estrutura da sociedade escravocrata representada pela Casa Grande.

Comentários desativados.