Richa recua de demissão de professores PSS

O governador Beto Richa (PSDB) recuou da decisão de demitir professores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), após protestos da comunidade escolar do Paraná.

“Informo que está suspensa temporariamente” o cancelamento das contratações dos PSSs, despachou no começo da noite de hoje (7) o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni (PSDB).

O tucano havia determinado nesta segunda-feira (6) a demissão dos professores por meio de portaria da Secretaria de Estado da Educação (SEED).

A demissão de professores PSS poderia colocar em risco o término do ano letivo, haja vista que a educação básica está no quarto bimestre.

A ideia de Beto Richa era fazer caixa “economizando” com as demissões dos PSSs.

Para suprir a falta de professores nas salas de aula, o governador pensava chamar aqueles profissionais que já têm padrão na própria escola. Um educador com 40 horas poderia assumir outras até 20.

Resumo da ópera: Beto Richa guardou a “faca” para dezembro; se houver novas contratações para 2018, no entanto, elas dar-serão por salários bem mais baixos que os atuais (semiescravo).

Comentários encerrados.