URGENTE: Requião Filho protocola ‘CPI da Carne Fraca’ no Paraná

Bastou o deputado Ratinho Junior (PSD) ameaçar abrir uma CPI para investigar a família Requião para que o próprio clã tomasse a iniciativa pedindo uma devassa a si mesmo e aos adversários no Paraná. Pelas maõs do deputado Requião Filho, o PMDB vai protocolar a ‘CPI da Carne Fraca’ na Assembleia Legislativa.

Em março deste ano deste ano, a Operação Carne Fraca da Polícia Federal detonou um esquema corrupção no Ministério da Agricultura com a participação da cúpula nacional do PMDB. Dentre os suspeitos estava o então ministro da Justiça e deputado licenciado Osmar Serraglio (PMDB-PR).

Serraglio fora flagrado em gravação cobrando de um dos chefes do esquema e principal alvo da investigação Daniel Gonçalves Filho sobre a fiscalização em um dos frigoríficos envolvidos.

“Nas três vezes que fui governador, ao menor indício de corrupção, eu mesmo tomava a iniciativa para que as comissões de investigação fossem abertas na Assembleia”, disse ao Blog do Esmael o senador Roberto Requião (PMDB), pai do proponente da CPI.

Segundo Requião, a CPI da Carne Fraca atingirá os adversários do PMDB no Paraná, haja vista que o partido no estado é diferente da cúpula nacional.

Pré-candidato ao governo do Paraná, o senador Requião acredita que a ameaça de Ratinho tem a ver com a proximidade das eleições de 2018. “O nervosismo é antevéspera da derrota”.

Por sua vez, Ratinho magoou com as ácidas críticas de Requião ao seu alinhamento com o governador Beto Richa (PSDB). O senador atribui ao deputado do PSD o congelamento de salários dos servidores e a não instalação de uma CPI, a da Operação Quadro Negro, para investigar desvio de R$ 20 milhões da construção de escolas no estado.

“O PMDB vai propor a CPI, no entanto, sugerirá que a presidência da comissão seja exercida pelo Ratinho e a relatoria fique com o líder do governo Luiz Claudio Romanelli (PSB), antecipou o peemedebista.

Comentários encerrados.