Por Esmael Morais

“Temer e Lula deixam divergências de lado na hora de escolher o advogado”

Publicado em 18/10/2017

“Na hora de escolher o advogado, Temer e Lula deixam divergências de lado”, repetiram durante o dia vários operadores do Direito e parlamentares de todas as colorações partidárias.

Pereira foi o parecerista cuja tese livrou Temer da cassação em junho passado no Tribunal Superior Eleitoral.

Agora o mesmo advogado foi contratado pelo PT para dizer que Lula, mesmo condenado na segunda instância, poderá disputar as eleições de 2018.

A situação seria como se os amantes, além do amado ou da amada, também dividissem a mesma escova de dentes.

A pergunta que fica no ar é a seguinte: ao dividirem o mesmo advogado/parecerista Lula e Temer teriam um acordo tácito para o ano que vem?