Requião Filho protesta contra afastamento de promotor da Operação Quadro Negro

O deputado Requião Filho (PMDB) denunciou nesta quarta-feira (25) que o promotor Carlos Alberto Hohmann Choinski foi retirado da Operação Quadro Negro por que “mexeu com as pessoas erradas” no governo do estado e na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP).

Em setembro, Choinski notificou o secretário de Estado da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB), e o deputado estadual Plauto Miró (DEM), 1º Secretário da ALEP, ambos investigados pela Operação.

Segundo a Operação Quadro Negro, os agentes públicos são apontados pelo desvio de R$ 20 milhões da construção de escolas para abastecer caixa de campanhas do governador Beto Richa (PSDB) e de deputados aliados do tucano, dentre os quais o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSDB), o 1º Secretário da Casa, e o chefe da Casa Civil que é deputado federal licenciado.

Aniversariante da semana, Requião Filho afirmou que gostaria de “receber de presente” a volta do promotor Choinski nas investigações da Operação Quadro Negro.

Choinski foi deslocado para a Coordenadoria de Recursos Cíveis do Ministério Público.

O Blog do Esmael registrou em primeira mão, no início de junho de 2015, o escândalo e a consequente queda da cúpula da Educação do Paraná na época.

Comentários encerrados.