Gleisi: O Brasil que o povo quer

A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, traz boas novas com a plataforma colaborativa de consulta e diálogos com a população brasileira “O Brasil Que o Povo Quer”. O objetivo, explica a dirigente, é formular alternativas e propor soluções dentro de um processo democrático e inclusivo de participação.

O Brasil que o povo quer

Gleisi Hoffmann*

Mais do que nunca, o Brasil precisa de uma esquerda forte, atuante, que represente de fato as lutas e os anseios da sua gente, e precisa também da persistência dos movimentos sociais e das organizações populares em resistir ao desmonte completo do estado de bem-estar social.

Mais do que nunca, nesses 37 anos desde a sua fundação, o Brasil precisa do Partido dos Trabalhadores (PT). Precisa que o PT responda com firmeza aos ataques contra o estado democrático de direito e que seja também um sinalizador da esperança e da ação transformadora, capazes de reverter os retrocessos em curso no País.

O PT tem feito sua parte. Com acúmulo suficiente para saber o que funciona, o que não deu certo e no que falta avançar, o PT lança em parceria com a Fundação Perseu Abramo uma plataforma colaborativa de consulta e diálogos com a população brasileira: “O Brasil Que o Povo Quer”. Por meio dessa interação, são discutidos e repensados os grandes temas de interesse da sociedade, a fim de formular alternativas e propor soluções dentro de um processo democrático e inclusivo de participação.

A plataforma será lançada nesta segunda-feira (16) no estado de Santa Catarina e no Distrito Federal. Até o final do mês, chegará a mais sete estados: Bahia (18), Maranhão (19), Mato Grosso do Sul (21), Pernambuco (23), Paraíba (24), Rio Grande do Norte (25) e Alagoas (26). Em Goiás, no Paraná, Pará e no Espírito Santo, os lançamentos já aconteceram.

Não se trata apenas da resposta do PT a uma sociedade que está sendo vítima de arbitrariedades e de cerceamento de direitos, mas a expressão mais fiel da consciência e razão de ser do Partido dos Trabalhadores, que tem como força motriz ser a voz e a identidade do povo brasileiro.

As caravanas do Presidente Lula pelo País têm dado esse tom. Quando vemos Lula no meio de uma multidão acolhedora, carinhosa e grata, bebemos da fonte a energia que nos impulsiona a lutar e perseguir com garra as transformações na vida das pessoas, a ampliação de oportunidades e a igualdade de direitos. Ainda em outubro, Lula retoma a caravana por Minas Gerais e também participa de encontros pontuais em municípios da Grande São Paulo.

Por isso que o Brasil que o povo quer – e as pesquisas eleitorais apontam seguidamente para essa realidade – tem Lula, PT, movimentos sociais e a esquerda fortes e unidos na única direção possível dentro dessa incessante luta de classes. Não é aceitável nenhuma justificativa que distancie os trabalhadores e os partidos de esquerda dessa meta. E é muito importante estarmos constantemente atentos às manipulações midiáticas com o intuito de distrair a opinião pública e fabricar discordâncias.

O golpe e os retrocessos impostos por ele já ultrapassaram todos os limites que a população possa suportar. As fichas caíram. Um exemplo disso é a crescente adesão e apoio popular ao PT. Em apenas 18 dias, o Diretório Nacional do PT registrou 3.597 novas filiações, recebidas espontaneamente pela internet e também através das mobilizações dos diretórios estaduais do Partido. De 22 de setembro a 4 de outubro, foram registradas mais de 1.500 novas filiações. Outras 2.000 ocorreram entre os dias 5 e 9 de outubro, quando se intensificou o trabalho de confirmação dessas adesões junto às bases do PT.

O povo quer seu País de volta. Quer voltar a ser dono dele e quer que seu poder de decisão seja de fato o norteador do nosso desenvolvimento sustentável. Acesse: https://brasilqueopovoquer.org.br/.

*Gleisi Hoffmann é presidenta nacional do PT e senadora da República pelo Paraná.

11 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Nao tem como o PT voltar atras o Lula ja se foi e todos do partido nao dao mais nada fora Lula e todos do pt

  2. Pingback: Gleisi: O Brasil que o povo quer | BRASIL S.A

  3. Mas alguém precisa dizer para a Direcão do PT……………., que é possível que o POVO, se consultado……………….., deseje o PT nas ruas……………………!!!!!

    Que se deixe de lado esse excesso de ativismo de viés burocrático e/ou a espera de D. Sebastião em 2018……………….., e se lance às ruas…………………!!!!! Ou ainda se alimenta a imaginacão de quem deu o GOLPE estará disposto a entregar o PODER pela mera via eleitoral……………….????!!!!!

    • Senhora Gleis, o i que de fato deve ser a postura do Partido(e do Lula) é:

      pela Anulacão do Golpe…………………….., levado a cabo com o dinheiro sujo da compra dos Deputados (peloFunaro/ Eduardo Cunha)……………..!!!!!!!

      Sem a Anulacão do Golpe pela pressão popular, às portas do STF, e a reconducão da Presidenta Dilma Rousseff (e pedido de desculpas do Judiciário que validou o Golpe) é provável que nem Eleicões haja…………………..!!!!!!.

  4. Confiamos em vcs. Estamos juntos nessa luta de titãs!!! Vamos em frente e com a ajuda de todos nós se mudará esse quadro de horror que se instalou no nosso País!!!

    • A luta é entre titãs da picaretagem. Lula, Gleisi, Aécio, Renan, Collor, Jucá, Temer…me espanta ter gente disposta a aplaudir este povo.

    • QUEM SABE A SENADORA GLEISI SE CANDIDATE A PRESIDENTE EM 2018 COM O APOIO DE LULA E VENÇA AS ELEIÇÕES ?

  5. Amigo rola bosta igual a eu.
    fazendo fake de novo
    quando um apelido cansa vc muda para outro
    tudo para denegrir os outros a mando do nosso amado chefe.
    vc é igual eu pau mandado do playboy.

    • Vocês se mantem idiotas porque pensam que quem critica o PT, obrigatoriamente é PSDB. O mundo vai bem além disso.
      Complementando, não tenho nem patrão, nem sou seguidor de seita.
      Vai comer mais um pouco de alfafa e depois volta aqui.

  6. Companheira dirigenta, o povo quer o PT longe do cofre. O povo não quer mais pagar a conta de Copa, de Olimpíadas, da Petrobras, do BNDES, do aparelhamento do estado, da incompetência geral, das alianças eleitoreiras que nos deixaram o Temer de legado. O povo quer mudanças profundas. Vocês, são mais do mesmo.